03 de junho, de 2024 | 07:33

Homem é preso em Joanésia acusado de estupro

Arquivo DA
Policiais civis cumpriram sábado (1/6), o mandado de prisão contra o investigadoPoliciais civis cumpriram sábado (1/6), o mandado de prisão contra o investigado

Um homem de 36 anos foi preso no fim de semana na zona rural de Joanésia e encaminhado ao sistema prisional sob a acusação de estupro de uma mulher de 40 anos. No sábado (1), a equipe do delegado Alexandro Silveira Caetano cumpriu o mandado de prisão expedido pela Justiça da Comarca de Mesquita e prendeu o investigado.

Conforme apurado pela reportagem do Diário do Aço, consta no inquérito que, em 17 de março deste ano, o homem foi à residência da vítima, atravessou a cerca do imóvel, desligou o padrão de energia elétrica da moradia e agarrou a mulher. Ele rasgou as roupas que ela usava, tentou amordaçá-la e forçou uma relação sexual, esfregando-lhe a genitália.
A vítima resistiu e passou a debater-se, gritando por socorro. O agressor fugiu do local vestido apenas com a cueca, deixando para trás parte de seu vestuário: a calça que vestia e um chinelo.

Tanto a vítima quanto a mãe dela procuraram a Delegacia de Polícia Civil em Mesquita, registraram queixa do delito e entregaram as roupas abandonadas pelo homem no momento da fuga e a roupa rasgada da vítima.
Divulgação
Vítimas entregaram parte do vestuário deixado para trás pelo homem e a roupa rasgada da vítimaVítimas entregaram parte do vestuário deixado para trás pelo homem e a roupa rasgada da vítima

Durante o inquérito policial aberto para apurar o caso, tanto o homem quanto a mãe dele ameaçaram e coagiram uma das testemunhas, para que mentisse em depoimento e negasse o que presenciou no dia dos fatos.

Por causa disso, a Polícia Civil representou contra o investigado, e a Justiça acabou expedindo o pedido de prisão preventiva em 31 de maio. A prisão foi cumprida sábado, dia primeiro de junho.

O homem foi indiciado por estupro, conforme prevê o artigo 213 do Código Penal Brasileiro. A mãe dele também foi indiciada por coação no curso do processo majorado.

Em sua defesa, durante o curso do processo, o homem alegou que mantinha um antigo relacionamento com a vítima e que fora convidado a ir à residência dela. Entretanto, esta versão não ficou comprovada.

Pesa contra o homem o fato de ter fugido do local do fato quando testemunhas escutaram os gritos da mulher e foram em socorro da vítima.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Silva

06 de junho, 2024 | 13:52

“o cara tem que saber viver no lugar dele e um Ontario Zé ruela”

María Eva da Silva

05 de junho, 2024 | 10:31

“Que Deus conforte o coração dessa menina que sofreu esta violência.Capacita as famílias para apoiar e cuidar da mesma.
E esse monstro apodrece na cadeia
Trinta anos será pouco
Espero que a justiça seja feita,pois eu também sou mãe”

Maria Eva da Silva

04 de junho, 2024 | 12:28

“Sem dúvidas Eli procurou, tem que pagar pelo que Eli fez
Eli mesmo fez sua própria escolha, prisão
Parabéns pelo trabalho da polícia”

Daniel

03 de junho, 2024 | 10:22

“Red Pil Disse tudo
Um momento de vacilo vc se ferra todim”

Motoquinha Verde

03 de junho, 2024 | 09:55

“Sem sombra de dúvidas que esse cara é um estrupador, cadeia é pouco pra esse tipo de animal”

Red Pil

03 de junho, 2024 | 07:43

“Os homens precisam pensar bem quando forem se aproximar de uma mulher. Atualmente, o crime de estupro é punido com pena de 6 a 10 anos de reclusão. A palavra de uma mulher vale mil vezes mais do que a do homem. Como ouve coação de testemunha no processo, pode haver uma agravante e esse mané pegar pena máxima. Se tinha caso antigo ou não, isso não interessa a essa altura. Estupro é estupro. Acabou com a vida dele.”

Envie seu Comentário