17 de maio, de 2024 | 12:00

Quimioterapia e Maternidade: uma conversa necessária sobre fertilidade e esperança

Cláudia Navarro *


“Sem saltos para a imaginação, ou sonhar, perdemos a excitação das possibilidades. Sonhar, afinal, é uma forma de planejamento.” A jornalista Gloria Steinem capturou, com essas palavras, a essência do que muitas mulheres enfrentam ao serem diagnosticadas com câncer. Além dos desafios imediatos, muitas se deparam com a preocupação adicional de como o tratamento poderá afetar a capacidade de realizar o sonho de ser mãe. Nesse contexto, a fertilidade transcende uma mera questão médica; ela é uma aspiração profundamente enraizada no projeto de vida de muitas pacientes. Sonhos que permanecem vivos alimentam a força para enfrentar o tratamento com otimismo.

A quimioterapia, um avanço vital na luta contra o câncer, pode impactar a fertilidade. A infertilidade não é uma certeza, dependendo da idade, tipo de câncer e tratamento aplicado. Antes do início da quimioterapia, discutir a criopreservação de óvulos pode oferecer às mulheres uma chance de manter viva a esperança de maternidade. Esse ato não só protege a possibilidade de ter filhos no futuro, mas também respeita a autonomia das pacientes em um momento de grande vulnerabilidade.

Além da criopreservação, estratégias farmacológicas podem ser usadas para tentar proteger os ovários durante o tratamento. Essas medidas, embora não garantam total segurança, são avanços importantes para oferecer esperança. Após o tratamento, a fertilização in vitro, com óvulos congelados ou doados e a gestação de substituição, são opções viáveis para realizar o sonho da maternidade.

Nos momentos de incerteza, somos chamados a ser mais do que médicos; somos guardiões de sonhos e facilitadores de futuros possíveis. Cada mulher que enfrenta essa jornada deve saber que não caminha sozinha e que cada passo dado em direção à recuperação é também um passo em direção à realização de seus sonhos de família.

A você, que lê este artigo e talvez compartilhe desses desafios, quero deixar um convite para sonhar e planejar. Lembre-se de que, mesmo nos momentos mais desafiadores, existem caminhos de esperança e novos começos. A vida, com todas as suas surpresas e reviravoltas, ainda está à sua espera, cheia de promessas e beleza. Continuemos a caminhar juntos, abraçando cada nova oportunidade para celebrar a vida em sua plenitude.

* Especialista em reprodução assistida. Graduada em Medicina pela UFMG, titulou-se Mestre e Doutora em Medicina (obstetrícia e ginecologia) pela instituição federal.

Obs: Artigos assinados não reproduzem, necessariamente, a opinião do jornal Diário do Aço
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário