Expo Usipa 2024 02 - 728x90

13 de maio, de 2024 | 07:00

Bom resultado

Fernando Rocha *


Jogo difícil contra um Atlético/GO desesperado em casa buscando vitória para respirar na tabela de classificação, na qual ocupa a vice-lanterna. O Cruzeiro sofreu em muitos momentos a pressão do adversário, mas com apoio importante da China Azul, que lotou a parte destinada aos visitantes no estádio goiano - com um gramado excelente - conseguiu se superar e somar três pontos importantíssimos, que o mantém na parte de cima da tabela, 5º lugar, 10 pontos ganhos. O gol da vitória saiu aos 35 do 2º tempo, com um toque de classe do craque do time, Matheus Pereira, além de contar com ótimas defesas do goleiro Anderson também numa tarde inspirada.

Aos poucos, o jovem técnico Fernando Seabra vai conseguindo colocar em prática suas ideias de jogo, se firmando no cargo pelos bons resultados, apesar da qualidade técnica do elenco ser discutível, algo que poderá mudar se a nova gestão da SAF conseguir os reforços almejados na janela de transferências em julho próximo.
Galo quer mais

Já classificado às oitavas de final, o Atlético faz hoje em Montevidéu, no Uruguai, um jogo importantíssimo pela Libertadores contra o Peñarol, indo em busca do principal objetivo do momento, que é terminar a fase de grupos com a melhor campanha geral e jogar em casa a segunda partida dos mata-matas até a semifinal.
Se não houver nenhum problema físico no elenco, a equipe deve ser a base titular que todo torcedor alvinegro sabe de cor e salteado.

Mesmo tendo seu jogo com o Grêmio adiado pela 6ª rodada, o time de Gabriel Milito se manteve em 6º lugar com 9 pontos ganhos, pertinho do G4, e volta a jogar em casa pelo Brasileiro no próximo domingo contra o Bahia.
Fora de campo, a diretoria do Galo marcou um golaço, com o treino solidário aberto à torcida no último sábado pela manhã, na Arena MRV, que recebeu mais de 36 mil pagantes, proporcionando quase R$ 700 mil em arrecadação para as vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul.

FIM DE PAPO

* Com mais o arrecadado em doações avulsas feitas por empresários e torcedores em geral, o Atlético, por meio do Instituto Galo, conseguiu apurar mais de R$ 1 milhão com a promoção, algo que será muito importante para ajudar o povo gaúcho neste momento difícil. O país inteiro elogiou esta ação da diretoria do Galo e até o governador gaúcho, Eduardo Leite, se manifestou nas redes sociais agradecendo a iniciativa.

* A boa campanha no Brasileiro feita até aqui pelo Cruzeiro será deixada de lado para pensar em continuar vivo na Copa Sul-Americana. Nesta quinta-feira, recebe o Union La Calera, no Mineirão, que deve receber um grande público. O time comandado por Seabra não depende só de si para classificar como primeiro do grupo e além de vencer os chilenos, torce por um tropeço dos equatorianos diante do Alianza Petrolera. Se terminar em segundo lugar, vai fazer play-offs contra terceiros colocados da Libertadores para tentar seguir na competição internacional.

* Com a situação das enchentes no Rio Grande do Sul se agravando, a CBF finalmente tomou tenência e convocou o Conselho Técnico da Série A para discutir e decidir sobre uma possível paralisação das competições. Acho que esta reunião deveria acontecer imediatamente com a urgência necessária, mas, inexplicavelmente, a CBF marcou para o dia 27 deste mês.

* Primeiro, me solidarizo com a gente do Rio Grande do Sul, onde mora meu filho, nora, minha neta e onde tenho muitos amigos, todos passando por dificuldades. Entendo o lado humano da questão e tudo que for possível ajudá-los é válido neste momento, mas acho que se o futebol parar totalmente, vai estender o sofrimento para milhares de pessoas no país inteiro, que sobrevivem das suas receitas. Não temos, felizmente, um histórico de catástrofes da magnitude vivida atualmente no Sul, por isso penso que o mais sensato seria observar o que tem sido feito em outras regiões do planeta em casos semelhantes.

* Temos exemplos recentes do grande terremoto da Turquia, invasões da Criméia e Ucrânia pela Rússia, onde foram tomadas decisões sobre os times locais, se poderia aplicar algo semelhante aqui. Os clubes gaúchos já estão sendo afetados pelos prejuízos financeiros em suas instalações, arenas, etc., mas torna-se impossível que não o sejam também na parte esportiva. Esta talvez seja a situação mais complicada vivida pelo nosso futebol, desde a sua implantação no país no fim do século XVIII.

* Vendo as imagens dramáticas mostradas na TV, sou sincero em dizer, às vezes fico em dúvida entre parar o futebol ou não. Mas logo me lembro de uma frase do saudoso Tim Maia: “Este país não pode dar certo. Aqui prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme, traficante se vicia e pobre é de direita”. Por isso, no fim das contas, prevalece minha opinião contrária à paralisação total do futebol, baseado na razão e não somente pelo lado emocional, pois a meu juízo, sem a roda gigante e milionária do futebol girar, o estrago será ainda maior. (Fecha o pano!)

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário