Expo Usipa 2024 02 - 728x90

12 de maio, de 2024 | 11:07

Na véspera de Dia das Mães, mulher é agredida por filho em Santana do Paraíso

Na noite de sábado (11/5), por volta das 22h, uma mulher de 54 anos, moradora do bairro Cidade Nova, em Santana do Paraíso, foi agredida pelo seu filho. Segundo informações, ele tem transtornos psiquiátricos e faz uso de medicamentos controlados.

Os policiais militares foram acionados e compareceram à rua Joaquim Manoel de Macedo, na casa da vítima, L.M.C.O., onde encontraram seu filho, L.O.C, caído no chão, com um sangramento na cabeça, mas consciente. Ele foi atendido pelo Corpo de Bombeiros.

Conforme apurado pelo plantão do Diário do Aço, no dia da agressão o homem de 32 anos estava fazendo uso de bebidas alcoólicas e maconha. Devido a isso, teria ficado nervoso, momento em que a mãe se deslocou para o interior da residência, a fim de evitar ser agredida, visto que houve agressões anteriores.

L.O.C. teria ido atrás dela, quebrando as portas de sua residência, que eram de vidro, para tentar alcançá-la. A mulher então teria aberto uma porta para evitar a continuidade de danificações, correndo para seu quarto e tentando se trancar. No entanto, o homem teria conseguido se adentrar no cômodo, agarrando-a pelo pescoço, a jogando na cama e a esganando.

Agressões só cessaram quando o sobrinho ouviu os pedidos de socorro
As agressões só pararam quando o sobrinho da mulher, C.P.J., que também é seu vizinho, ouviu seus pedidos de socorro e foi até a casa, acertando o agressor com um facão. C.P.J. relatou à Polícia Militar que armou-se de um facão pois sabia da agressividade de seu primo, confirmando que ele já tinha agredido a mãe outras vezes.

Ele também afirmou que ao chegar no local, se deparou com o homem enforcando sua tia, o qual percebeu sua chegada e o agrediu com chutes. Neste momento, C.P.J. teria desferido o golpe, tentando usar a lateral do facão para atingi-lo, mas acabou acertando o lado do corte, fazendo com que o agressor caísse no chão sangrando.

C.P.J. ainda relatou que tentou verificar a situação do homem, mas recebeu ameaças e voltou para sua residência, acionando o Corpo de Bombeiros para prestar socorro. Instantes depois, também acionou os policiais militares, entregando o facão utilizado.

L.O.C. informou à polícia que não se lembra do ocorrido, alegando somente que foi agredido pelo seu primo. Ele foi encaminhado ao Hospital Márcio Cunha (HMC), onde está sob observação médica em escolta policial.

Foi dada voz de prisão a C.P.J. e no local do crime foi apresentado pela mãe, L.M.C.O, um cigarro de maconha e um dichavador. Os materiais foram apreendidos.




Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Doido

12 de maio, 2024 | 11:46

“Este infeliz vai matar a mãe, e um doente mental, misturado com drogas, e uma combinação perfeita de sanidade.”

Envie seu Comentário