10 de maio, de 2024 | 16:46

Integrantes de torcida organizada do Cruzeiro condenados pelo assassinato de torcedor atleticano são presos em Belo Horizonte

Reprodução
Os criminosos fazem parte de uma torcida organizada do CruzeiroOs criminosos fazem parte de uma torcida organizada do Cruzeiro

Com informações do Ministério Público de Minas Gerais
Dois homens condenados por homicídio e por tentativa de homicídio foram presos hoje, 9 de maio, em Belo Horizonte. Os dois fazem parte de uma torcida organizada do Cruzeiro e foram considerados culpados pela morte de um torcedor do Atlético Mineiro, em novembro de 2021.

Apesar da condenação a mais de 50 anos de reclusão, em maio de 2023, foi concedido a eles o direito de recorrer em liberdade, utilizando tornozeleiras eletrônicas.

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) entrou com recurso no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) alegando que decisão da 6ª Câmara Criminal, que deu parcial provimento a recurso defensivo para modificar a pena dos réus condenados pelo Tribunal do Júri, foi omissa, pois desconsiderou previsão do Código de Processo Penal na qual, em caso de condenação pelo Tribunal do Júri, a pena igual ou superior a 15 anos de reclusão deverá ser determinada a execução provisória.

O TJMG acolheu o recurso e determinou expedição de mandado de prisão nessa terça-feira, 7, o que levou à prisão dos dois condenados pelo homicídio.

O recurso foi interposto pelo procurador de Justiça André Estevão Ubaldino Pereira e pelo promotor de Justiça Alderico de Carvalho Júnior, ambos da Procuradoria de Justiça com Atuação nos Tribunais Superiores do MPMG.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário