Expo Usipa 2024 02 - 728x90

09 de maio, de 2024 | 16:00

Sarau ''Pequenos Escritores'' tem lançamento de livros em Timóteo

Fotos: Teuller Morais
Projeto Catavento encerra atividades de escrita criativaProjeto Catavento encerra atividades de escrita criativa

Nesta sexta-feira (10), às 16h, o Projeto Catavento realiza o “Sarau Pequenos Escritores” na Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos, em Timóteo. Na ocasião, serão lançados 15 livros produzidos pelos alunos da Oficina de Escrita Criativa. O evento marca o encerramento das atividades realizadas de março a maio deste ano, incluindo oficinas gratuitas de grafite e danças urbanas, contemplando cerca de 150 alunos do 6º ano ao ensino médio.
Na Oficina de Escrita Criativa, ministrada pela escritora Roberta Rocha, os estudantes foram incentivados à leitura, à escrita de histórias e à criação de livros. “Ficamos orgulhosos de ver as crianças soltando a imaginação. O sarau será um momento especial para que elas apresentem as suas histórias ao público. Queremos que os nossos pequenos escritores sintam-se importantes”, comemora Roberta Rocha.
Os alunos Kauã Henryes (acima) e Richard Daustons (abaixo) exibem as suas obras com satisfaçãoOs alunos Kauã Henryes (acima) e Richard Daustons (abaixo) exibem as suas obras com satisfação

O aluno Kauã Henryes está feliz em lançar seu livro: O Lobo Mercenário. “Gostei muito do Catavento e espero participar mais vezes. A oficina me ajudou na escrita de textos e ilustrações. Meu livro conta a história de um lobo que veio da Mercenariolândia e foi parar na Floresta Amazônia”, revela o pequeno escritor.
Richard Daustons é outro aluno que está entusiasmado em contar sua história: Zé da Linguiça Salva Todos. “Meu livro é sobre uma fábrica de salsichas que foi atacada pelo vilão Salsichão. Mas para alegria de todos, surge o herói Zé da Linguiça”, adianta o estudante.

Grafite na quadra
Outra importante contribuição do Catavento foi a grafitagem coletiva de um painel de 10 metros x 2 metros na quadra da escola, durante a Oficina de Grafite ministrada por Leonardo Soares. A aluna Maria Eduarda Borges fala da sua experiência. “O Catavento mudou a rotina da escola. Aprendemos sobre a história do grafite e sua importância como arte. Foi a minha primeira experiência e achei incrível. A oficina foi um importante incentivo para quem deseja se expressar por meio da arte”, afirma.

O Projeto Catavento faz parte das iniciativas culturais aprovadas no edital da Lei Paulo Gustavo no município de Timóteo. A produção é de Rômulo Amaral, assistência de Camila Gomes, fotografias e design gráfico de Teuller Morais e produção audiovisual de André Rissi. Também integram a equipe do projeto os oficineiros Alan Santos, Leonardo Soares e Roberta Rocha.


Grafitagem coletiva de um painel na quadra da escolaGrafitagem coletiva de um painel na quadra da escola

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário