Expo Usipa 2024 02 - 728x90

12 de abril, de 2024 | 06:46

Previsões para a Copa América 2024: Quem ameaça o brasil

Lucas Figueiredo/CBF
A equipe de Dorival Júnior tem vários concorrentes para colocar a mão na taça; Qual é sua aposta?A equipe de Dorival Júnior tem vários concorrentes para colocar a mão na taça; Qual é sua aposta?

A Copa América de 2024 será a primeira competição em que a nossa seleção vai participar desde a eliminação na Copa do Mundo de 2022. Estamos vivendo um período de incertezas e de medo de que novos vexames possam ocorrer.
Casas de apostas brasileiras na Legalbet classificam a seleção Brasileira como uma das favoritas do torneio. No entanto, a situação não é tão simples, e a equipe de Dorival Júnior tem vários concorrentes. Vamos falar mais sobre eles a seguir.

O favorito óbvio: Argentina


A seleção Argentina é a atual campeã do mundo. Ao que tudo indica, Lionel Messi, o principal jogador da equipe, embora tenha declarado que não participaria de outro mundial, provavelmente vai participar da Copa América de 2024.

Nos últimos três confrontos, os argentinos venceram os brasileiros, inclusive, levaram a Copa América em pleno Maracanã em 2021. Portanto, a combinação desses vários fatores, nos faz acreditar que a Argentina é realmente a favorita para a competição.

Atualmente, a seleção da Argentina ultrapassa a equipe brasileira em termos de cotações e é o principal favorito da Copa América 2024, com um coeficiente de 2.63.

Equipes que derrotaram o Brasil recentemente


Além da Argentina, a seleção brasileira precisa se preocupar com outras equipes que já deram sinais de estarem em condições melhores do que a equipe pentacampeã mundial. Vamos relembrar quem venceu o Brasil recentemente.

Uruguai


Em outubro de 2023, o Brasil perdeu fora de casa para o Uruguai por 2x0, algo raro de acontecer. O placar não reflete o que foi a partida. O Brasil se saiu bem, teve 90% de precisão de passe contra 77% dos uruguaios e 62% de posse de bola.

O problema foi o ataque. Nossa seleção não fez um chute ao gol sequer. O Uruguai fez 2 chutes ao gol e converteu nas duas ocasiões. Vale lembrar que o Brasil conta com alguns dos atacantes titulares do Real Madrid.

Se você decidir apostar, por exemplo, 100 reais na vitória do Uruguai no torneio, você receberia 600 reais, contando com a aposta, no momento atual, já que o coeficiente agora é de 6.00.

Colômbia


Em novembro de 2023, o Brasil enfrentou a Colômbia fora de casa. No começo da partida, parecia que o problema no ataque havia sido resolvido. Afinal de contas, abrimos o placar aos 4 minutos com gol de Gabriel Martinelli.

Mas tudo mudou no segundo tempo. O Brasil sofreu gols nos minutos 75 e 79, o que concretizou o placar de 2x1. Os números do Brasil não foram tão ruins. Tivemos maior posse de bola, maior precisão nos passes e um número menor de faltas cometidas.

Mas, mais uma vez, o problema foi o ataque. Fizemos apenas 3 chutes ao gol, enquanto o adversário fez 10 chutes ao gol. Agora, sob a liderança de Néstor Lorenzo, a seleção colombiana está logo atrás do trio de favoritos, que inclui Argentina, Brasil e Uruguai. Para a sua vitória no torneio, as casas de apostas brasileiras no legalbet.com.br em média oferecem uma cotação de 11.00.

O efeito Diniz é o culpado?


A seleção brasileira que sofreu as derrotas mais recentes era comandada por Fernando Diniz, que é um técnico competente, mas um detalhe atípico provavelmente foi o que mudou tudo. Acontece que Diniz era o técnico do Fluminense enquanto estava comandando a seleção.

Ele se dividia entre o calendário do clube carioca e o calendário da seleção. Não podemos dizer com certeza que isso foi o que causou o estrago no Brasil ou se as coisas seriam diferentes se ele não estivesse no Fluminense, mas Diniz foi demitido por causa da sequência ruim.

A seleção de Dorival Júnior ainda é uma incógnita


No lugar de Fernando Diniz entrou o Dorival Júnior, o ex-técnico do São Paulo e atual campeão da Copa do Brasil. O tempo mostrará como como será a era Dorival na seleção.

Mas sabemos que Dorival é um técnico com credenciais de peso. Ele foi campeão da Libertadores com o Flamengo e também acabou de ganhar a Copa do Brasil com o São Paulo.

Considerações finais


Em conclusão, à medida que a Copa América 2024 se aproxima, a antecipação e especulação em torno do resultado do torneio se intensificam. O Brasil se firma como uma força formidável. No entanto, o medo de um novo fracasso está no ar.

Com o ressurgimento da Argentina, impulsionado pela genialidade de seus jogadores talentosos, até a tenacidade do Uruguai e a destreza tática da Colômbia, a competição promete ser acirrada e imprevisível.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário