04 de abril, de 2024 | 07:01

Presa dupla que matou homem por engano em Iapu

Ilustração
Dupla saiu à caça de rivais do tráfico e acabou matando, por engano, um pai de família em Iapu; Agora, responde trancafiada pelo crime que cometeuDupla saiu à caça de rivais do tráfico e acabou matando, por engano, um pai de família em Iapu; Agora, responde trancafiada pelo crime que cometeu

Denunciados à Justiça pela morte de um homem de 38 anos, no distrito de São Sebastião da Barra, em Iapu, Clayton dos Santos Emílio, de 27 anos e Vinício André da Silva, de 31, passam a responder, presos, o processo do crime do qual são acusados. Vinício foi preso nesta quarta-feira (3) e Clayton havia sido preso no dia 26 de março.

Consta na denúncia do Ministério Público, com base no inquérito policial, que no dia 6 de dezembro de 2023, na praça Henrique Barra, os dois denunciados mataram a tiros Eraldo da Silveira, de 38 anos. Eraldo deixou esposa e três filhos, dois meninos, de 11 e 8 anos, e uma menina de 2 anos de idade.

Restou apurado que Clayton e Vinício se deslocaram em uma motocicleta a um estabelecimento comercial. Clayton, de posse de uma pistola calibre .380, entrou no comércio e indagou quem seria Amauri e um segundo homem. Como a vítima estava no banheiro e nenhum dos presentes disse nada, o indivíduo voltou para o comparsa que o aguardava na moto.

Todas as pessoas que se encontravam no local trataram de sair correndo, dentre elas o alvo. A dupla então iniciou uma “busca” pelos estabelecimentos vizinhos, atrás de Amauri e G.D. Em um açougue, determinaram que todos saíssem para que pudessem identificar os alvos, mas ambos não estavam lá.
Reprodução
Eraldo da Silveira tinha 38 anos e foi executado por se parecer com alvo dos atiradores Eraldo da Silveira tinha 38 anos e foi executado por se parecer com alvo dos atiradores

Dentre as pessoas estava um trabalhador. Eraldo da Silveira saiu com as mãos para cima e pediu para não ser assassinado, pois era pai de família. Clayton ignorou o pedido de Eraldo e, acreditando que ele seria Amauri, por possuir características físicas semelhantes, disparou duas vezes contra a vítima, que caiu executada em praça pública. Em seguida, o matador fugiu na garupa da moto do comparsa.

Motivação: Assumir o comando do tráfico

Sobre a motivação do crime, a conclusão da polícia é que o objetivo da dupla era executar duas pessoas para que, assim, assumissem o controle do tráfico de drogas no distrito de São Sebastião da Barra. No entanto, por erro quanto à pessoa, mataram Eraldo, que não possuía nenhum envolvimento com atividades ilícitas. Por causa desse crime, os dois acusados foram denunciados à Justiça da Comarca de Inhapim por homicídio com três qualificadoras.

Um dos envolvidos, Clayton dos Santos Emílio, cometeu o crime em cumprimento de pena no regime aberto, acusado de tentativa de homicídio. O segundo denunciado, Vinício André da Silva, tinha passagens por roubo com o uso de arma de fogo.

O representante do MPMG, promotor Jonas Junio Linhares Costa Monteiro, também requer que os dois denunciados sejam condenados por homicídio com três qualificadoras e também reparem de forma solidária os danos morais e materiais causados pela prática delitiva, no valor de R$ 200.000, valor a ser pago aos familiares da vítima, a viúva e três filhos deixados sem pai.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

%%

04 de abril, 2024 | 18:32

“Verdade maluco”

Deus é Fiel

04 de abril, 2024 | 14:27

“Que a justiça seja feita,que os culpados paguem.Infelizmente a vítima não vai voltar a vida,deixou saudades para familiares e amigos, principalmente para os filhos, 200,00 mil vai ser pouco,não pagará a vida do Eraldo,pq não tratar a vida dele de volta.Mas Deus é justo e fiel. Que apodreçam na cadeia.”

Sebastiana Honório Gomes

04 de abril, 2024 | 10:09

“Bom dia só queria deixar um breve comentário Deus é o maior advogado juiz e o delegado envolvido nesse caso vai saber que estão acusando um inocente que não tem nada a ver com tráfico e drogas nada de errado a verdade vai aparecer gleidnei não deve culpa alguma Deus está no controle”

Maluco

04 de abril, 2024 | 09:16

“Pais sem lei o cara saí armado mata o outro porque parece e ainda tem passagem por roubo se o cara é ladrão pé de chinelo como vai reparar a vítima com,,200-000 mil reais assim vai roubar de novo para falar que vai pagar e não tinha dinheiro e quem paga o pato é a sociedade”

Oluveiras

04 de abril, 2024 | 07:50

“30, anos de cadeia é pouco”

Envie seu Comentário