Expo Usipa 2024 02 - 728x90

02 de abril, de 2024 | 07:48

Tático Móvel aborda e prende jovem por porte ilegal de arma de fogo em Ipatinga

Divulgação Polícia Militar
O revólver de calibre 38 foi apreendido no interior do Toyota Corolla parado pela PMO revólver de calibre 38 foi apreendido no interior do Toyota Corolla parado pela PM

As equipes do Tático Móvel da Polícia Militar prenderam um jovem de 25 anos por porte ilegal de arma de fogo. A apreensão de um revólver se deu depois de denúncias anônimas de moradores do bairro Iguaçu, em Ipatinga, sobre suspeitos em um Toyota Corolla trafegando pelo bairro na noite de segunda-feira (1º).

Segundo os relatos aos PMs, um Corolla de cor preta circulava pelas ruas, levantando suspeitas que indivíduos estivessem planejando algum delito. Os militares iniciaram um rastreamento pela rua Pedras Bonitas. Em certo momento avistaram o veículo parado e ligado, com dois ocupantes a bordo.

Os policiais fizeram a abordagem, determinando que os ocupantes desembarcassem, o que acataram e ficaram na posição de busca pessoal. Neste momento, T.L.L. confessou aos militares que havia acabado de deixar um revólver próximo à porta do veículo em que se encontrava.

Um dos PMs dirigiu-se ao local indicado e localizou um revólver Taurus de calibre .38, com numeração raspada, carregado com cinco cartuchos intactos. T.L. admitiu ser o proprietário da arma de fogo, afirmando que o condutor do Toyota Corolla seria seu conhecido e que ele não tinha conhecimento da arma.

Dono da arma alega que pediu uma carona para ir até o Iguaçu

O jovem, que mora em Coronel Fabriciano acrescentou aos PMs que havia solicitado ajuda ao dono do carro para receber um dinheiro em Ipatinga. Por sua vez, o motorista forneceu versões contraditórias aos militares. Inicialmente afirmou ser motorista de aplicativo e, posteriormente, alegou ter sido solicitado pelo amigo para uma corrida até Ipatinga.

O motorista mencionou depois que apenas conhece T.L. e que este teria pedido o deslocamento até o bairro Iguaçu para receber um pagamento. Insistiu que desconhecia a existência da arma de fogo em poder do passageiro. Alegou que apenas viu o revólver no momento da abordagem policial, quando T.L. retirou o objeto da cintura e o deixou no veículo.

Diante da confissão do passageiro do Corolla, como proprietário da arma de fogo, e da ausência de indícios da participação do motorista, ele foi qualificado na ocorrência e liberado no local. O veículo estava devidamente licenciado e o condutor está devidamente habilitado.

T.L. recebeu voz de prisão em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo com numeração raspada. Ele e o revólver apreendidos foram entregues pelos policiais militares ao plantão da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, em Ipatinga.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Gabi

02 de abril, 2024 | 16:09

“Se a polícia trabalhar um pouquinho mais,vai prender mais indivíduos.”

Envie seu Comentário