23 de fevereiro, de 2024 | 10:13

Secretário de Saúde de Ipatinga pleiteia em Brasília envio de vacinas contra dengue

Divulgação
 Walisson Medeiros busca garantir imunização para a população do município após ausência na lista inicial de contemplados. Walisson Medeiros busca garantir imunização para a população do município após ausência na lista inicial de contemplados.

O secretário de Saúde de Ipatinga, Walisson Medeiros, cumpriu importante agenda nesta quarta-feira (21), em Brasília, onde se reuniu com Eder Gatti, diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde. O objetivo foi protocolar um ofício solicitando o envio urgente de vacinas contra a dengue para o município, que não constou na lista inicial de beneficiados divulgada em janeiro.

O prefeito Gustavo Nunes e os gestores de saúde no município empenham todos os esforços para garantir a vacinação da população, considerando a alta transmissão nos últimos dez anos e o contingente de mais de 100 mil residentes, critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde para fornecimento do imunizante.

Na capital federal, o secretário apresentou dados que comprovam a necessidade, incluindo o último Levantamento do Índice Rápido de Infestação de Aedes aegypti (LIRAa), que evidenciou um aumento para 7,4% em janeiro de 2024.

"Ipatinga atende a todos os critérios estabelecidos, e, diante do cenário epidemiológico das arboviroses em nossa região, é crucial que o município seja contemplado com as vacinas", defendeu o secretário.

A Secretaria Municipal de Saúde relembra que ações simples dos próprios moradores ajudam a combater o surgimento de novos mosquitos. Entre as medidas que precisam ser constantemente revisadas estão: não juntar entulhos que possam promover o acúmulo de água; limpeza de vasos, calhas e demais locais usados para o armazenamento de água, como caixas d’água, baldes, garrafas e vasos de plantas, além do uso de repelentes.

Veja também:

Vacinas contra a dengue chegam nesta sexta-feira a municípios do Vale do Aço

Imunização
A referência técnica em arboviroses, Carmelinda Lobato, ressalta que a estratégia de imunização focará em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, faixa etária com maior número de hospitalizações por dengue. Vale notar que a vacina não foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para pessoas idosas.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Paulo

23 de fevereiro, 2024 | 17:47

“Ué! Bolsonarista querendo vacina? Vão chama-lo de traidor ou comunista... Kkk”

Graças

23 de fevereiro, 2024 | 15:58

“O secretário tinha que preocupar com as filas de espera com especialistas estão infinitas,e a taxa de mortalidade está maior que a dengue.”

Zé Doido

23 de fevereiro, 2024 | 11:47

“Isso é teatro, está querendo fazer parecer que o governo federal está de "picuinha" com Ipatinga porque aqui temos um Bozo Mirim, mas na verdade é a própria prefeitura que não sinalizou nada sobre essa vacina, se fosse assim, Fabriciano também não receberia uma única dose sequer, visto que o prefeito de lá é um bolsonarista e negacionista, isso mesmo sendo formado em medicina heim?!
Ele pode até ser bobo, mas não burro pra não aceitar a vacina e depois ser processado como negligente.

#VacinasSalvamVidas
#ForaNegacionistas”

Envie seu Comentário