21 de fevereiro, de 2024 | 13:39

Novo Centro de Distribuição da Adidas em Minas Gerais prevê geração de 260 empregos nos próximos três anos

Empresa global é mais uma a ser atraída pelo Governo do Estado pelas boas oportunidades de negócios; localização estratégica também foi diferencial para a instalação em Extrema, no Sul de Minas

Adidas / Divulgação

Agência Minas
Mais uma grande marca escolhe Minas Gerais para centralizar suas operações logísticas. A gigante alemã dos artigos esportivos Adidas inaugurou neste mês Centro de Distribuição (CD) na cidade de Extrema, região Sul de Minas. O investimento foi realizado pelo operador logístico DHL com previsão de gerar 260 empregos nos próximos três anos.

A marca - atual fornecedora de uniformes para os clubes mineiros de futebol - Atlético e Cruzeiro - é mais uma empresa global a ser atraída pelas boas oportunidades de negócios em Minas Gerais, de acordo com a Agência de Promoção de Investimentos do Estado de Minas Gerais (Invest Minas), o principal polo logístico e de e-commerce do Brasil.

“A chegada da Adidas a Minas Gerais confirma a posição do nosso estado como uma referência também na atração de investimentos de grandes marcas esportivas nacionais e internacionais", afirma o o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

Ele ressalta, ainda, a localização estratégica que, do ponto de vista logístico, contribui consideravelmente para o impulsionamento da economia mineira. "O CD representa um grande potencial de estímulo de toda uma cadeia, além de fonte de arrecadação, o que significa, na ponta, mais empregos, renda e qualidade de vida para a população”, reforça o secretário.

O novo Centro de Distribuição está focado no e-commerce de produtos importados e nacionais, com envio para todo o país.

Andre Biancardini, diretor sênior de Supply Chain Management na Adidas Brasil, compartilha que “o novo centro de distribuição nos garante uma plataforma sólida para o crescimento esperado para a empresa nos próximos anos. A mudança para Extrema nos torna mais próximos dos nossos principais clientes na região, e garante mais tecnologia e automação, com grande foco em sustentabilidade”.

O CEO da Invest Minas, João Paulo Braga, reforça, além do incremento da cadeia logística e de e-commerce, a ampliação de opotunidades de negócios nos setores têxtil, vestuário e calçados que o nome da empresa agrega para a economia mineira.

“Temos fábricas capazes de atuar como fornecedores de insumos ou fabricantes de produtos da marca, atendendo aos padrões internacionais exigidos por uma empresa dessa magnitude”, observa o diretor-presidente.

Polo logístico

Assim como a Adidas, várias empresas globais escolheram Minas Gerais nos últimos anos como centro de suas operações logísticas, reforçando, segundo a Invest Minas, o estado como o principal centro logístico do país atualmente.

Marcas esportivas internacionais, como Nike, Mizuno e Under Armour, e nacionais, como Olympikus e Centauro, são algumas das empresas que possuem estruturas logísticas em Minas para ganhar competitividade no mercado, assim como gigantes do varejo como Privália, Via Log (Casas Bahia e Ponto), Mercado Livre, Amazon, Tok Stok, Chili Beans, entre outras.

Os índices de vacância das estruturas logísticas já estão próximos de zero em algumas localidades. E mais investimentos já estão sendo feitos para ampliar essa capacidade. Desde 2023, foram mais de meio bilhão de reais formalizados no estado em centros de distribuição (CDs).

“Temos uma localização estratégica, bem no meio de grandes centros econômicos, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Salvador. Além disso, possuímos polos industriais que garantem insumos e o Estado oferece um bom ambiente tributário e fiscal, com menor burocracia. Tudo isso permite um importante ganho de competitividade para as empresas que se instalam em nosso território”, destaca o diretor de Atração de Investimentos, Leandro Andrade.

Adidas

Fundada em 18 de agosto de 1949 por Adi Dassler, com sede em Herzogenaurach, na Alemanha, a empresa já nasceu com a vocação para o desenvolvimento de produtos para a prática de esportes. A Adidas chegou ao Brasil em 1973 e, hoje, é uma das referências em produtos esportivos também para o público brasileiro.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Joana Darc

01 de março, 2024 | 16:24

“Os próprios donos vão ter que colocar a mão na massa ! ninguém quer trabalhar para ganhar salário mínimo, ainda mais sabendo que não vão conseguir aposentar-se .
Trabalhar até 65 anos o louco !”

Joao Lucas de Souza

22 de fevereiro, 2024 | 09:26

“Quero ver achar funcionários para trabalhar, com essa reforma trabalhista e reforma da previdência o povo não quer mais trabalhar em regime de CLT . ainda mais sabendo que 90% não conseguirão alcançar a tão almejada aposentadoria .”

Capitão 2026

22 de fevereiro, 2024 | 09:25

“Enquanto isso o Vale do aço continua estagnado. As obras do aeroporto não saí, as rodovias deteriorando e não há um projeto conjunto das 4 cidades para alavancar a economia da região. A área do entorno do aeroporto pode ser transformada em um grande pólo logístico, mas falta visão e vontade política.”

Xisto

21 de fevereiro, 2024 | 19:33

“O município de Extrema sempre a frente do seu tempo, várias empresas de grande porte estão instalada no município, exemplo disso é a Bauduco. Acho que hoje no Vale do Aço somente o prefeito de Coronel Fabriciano tem ou está tendo no momento uma visão além do alcance.”

Envie seu Comentário


MAK SOLUTIONS MAK - 300X250