Expo Usipa 2024 02 - 728x90

11 de fevereiro, de 2024 | 07:00

Movimento Pró-Vidas avalia que obra a ser feita pelo Dnit viabiliza concessão da BR-381

Divulgação
Traçado antigo e vários trechos complexos é um dos problemas apontados no edital da rodoviaTraçado antigo e vários trechos complexos é um dos problemas apontados no edital da rodovia

A liderança do Movimento Pró-Vidas da BR-381 avalia de forma positiva o anúncio do governo federal em assumir as obras de duplicação no trecho do anel rodoviário de Belo Horizonte. O representante Clésio Gonçalves acredita que a decisão deve resolver o problema de falta de interessados em assumir a gestão da "Rodovia da Morte".

Por três vezes o leilão de concessão do trecho da BR-381, de Belo Horizonte a Governador Valadares, foi adiado diante da falta de empresas interessadas em assumir a rodovia. O governo previa mais de R$ 10 bilhões em investimentos com a concessão, com um contrato planejado para 30 anos.

Mas na última semana, em visita a Belo Horizonte, o ministro dos Transportes, Renan Filho (AL-MDB), anunciou que o governo federal pretende duplicar o trecho da BR-381 que vai de Belo Horizonte a Caeté (31 quilômetros). Além disso, o presidente Lula (PT) afirmou que se um novo leilão fracassar, as Forças Armadas serão convocadas para a execução da obra de duplicação até Governador Valadares.

Clésio Gonçalves analisa que o anúncio de duplicação de Belo Horizonte a Caeté deve resolver o problema do edital de concessão e finalmente atrair investidores. "Essa decisão atende a nossa demanda com relação ao gargalo de Belo Horizonte, que atualmente é o grande problema da rodovia. E fazendo esse trecho que era o mais complexo da estrada, devido às desapropriações, irá facilitar a realização do leilão e atrair empresas interessadas na concessão", argumentou.

Exército
Sobre a possibilidade de as Forças Armadas assumirem a responsabilidade da obra, Clésio acredita que não chegará a esse ponto e a concessão será realizada. "O governo deve fazer este trecho e logo depois passar para uma concessionária fazer a manutenção. E este é um trecho com maior fluxo de veículos e caminhões, ou seja, de grande rentabilidade, um fator muito atrativo para possíveis investidores", comentou.

Desapropriações
Para o coordenador do movimento, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) tem mais condições de realizar as desapropriações e reassentamentos das moradias construídas de forma irregular às margens do anel rodoviário de Belo Horizonte. "São cerca de duas mil famílias, é um investimento alto e um risco jurídico que a empresa terá que fazer, além da morosidade da Justiça. E por isso é um dos fatores principais que fizeram as empresas não se interessarem pela concessão", afirmou.

Tempo
Ainda conforme o coordenador do movimento, esta ação do governo de fazer a obra, utilizando os recursos do Dnit, vai atingir um dos grandes objetivos, um deles é resolver o gargalo do trânsito na saída de Belo Horizonte. "Se for esperar a concessão, só depois de dois anos de contrato é que começaria a duplicação. E com o governo assumindo a obra neste trecho, demora, pois, tem todos os trâmites, mas será mais rápido", conclui.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Leonardo Oliveira Pereira

13 de fevereiro, 2024 | 15:04

“Entendi. O governo Lula irá gastar 10 bilhões pra duplicar a rodovia 381 e pagar para as casas construídas à beira da rodovia se retirarem. Logo após fazer tudo isso com o dinheiro público, entregará a BR para uma empresa de Oedagios particular (privada) cobrar o uso da rodovia já pronta e ficar dando manutenção no dia a dia. Entendido, obrigado por informar.?”

Duplicação 381 Já

12 de fevereiro, 2024 | 18:42

“Agora essa obra sai. Valeu presidente Lula! TMJ!”

Marco Aurélio Simoes

12 de fevereiro, 2024 | 08:13

“Será ! Que vou viver até lá para ver está duplicação faço a linha Bhte vitória quase todos dia a 17 anos já estou calejado principalmente a chegada e saída todos dias trânsito lento por causa do fluxo grande que corta nossa capital fora os acidentes que já presenciei sinceramente já não estou aguentando mais muito stress me ajuda aí Governo federal! Dinheiro tem só aplicar valeu!!!!”

José Osias

12 de fevereiro, 2024 | 06:56

“Concordo , 02 absurdos: fazer a obra e passar de bandeja para sermos bi-tributados, e ainda indenizar quem invadiu por falta de ação preventiva destes incompetentes.”

Oliveira

11 de fevereiro, 2024 | 22:12

“Que falta de cuidado com o dinheiro do contribuinte. O cidadão paga os impostos para o governo, seja de qual bandeira for, fazer uma grandiosa obra e depois repassar a iniciativa privada, para cobrar pedágios exorbitantes. Além do mais, fazer a desapropriação de áreas invadidas e ocupadas de forma irregular. Não posso dar viva aLula!Nem tão pouco a Bolsonaro! Todos são péssimos administradores da coisa pública.
NÃO QUERO PAGAR MAIS TRiBUTOS! QUERO A SUA REDUÇÃO. ASSIM COMO FOI FEITO PARA A LOCADORA DE VEÍCULOS LOCALIZA!”

Sincero

11 de fevereiro, 2024 | 19:54

“Na condição de cidadão contribuinte, quero que a381 seja duplicada e não seja feita a concessão.

Já pago impostos demais. Pagar pedágio é desaforo”

Marcelo Cavinato

11 de fevereiro, 2024 | 17:35

“Viva o presidente Lula”

Adelmo Zoroastro Machado

11 de fevereiro, 2024 | 14:16

“Eu não acredito mais que a BR381 seja duplicada e muito menos, privatizada. Minas Gerais é um estado nulo.”

Envie seu Comentário