Usiminas EstÁgio - 728x90

08 de fevereiro, de 2024 | 12:44

Pintor sofre eletrocussão ao tocar em rede elétrica no Canaã, em Ipatinga

Divulgação Corpo de Bombeiros
Militares dos bombeiros e profissionais do Samu foram mobilizados para atender a vítima eletrocutadaMilitares dos bombeiros e profissionais do Samu foram mobilizados para atender a vítima eletrocutada
O Corpo de Bombeiros e Samu foram mobilizados para atendimento de uma vítima de eletrocussão na manhã desta quinta-feira (8). O pintor de 44 anos realizava um trabalho na parte externa de um prédio, localizado na esquina da rua Profetas com a avenida Selim José de Sales, no bairro Canaã, em Ipatinga. Ele acabou esbarrando na rede de alta tensão da Cemig.

De acordo com informações dos bombeiros, o pintor realizava um serviço externo na parede do edifício. Ele usava um cabo extensor para lixar a fachada, momento que o cabo encostou na rede elétrica de alta tensão, que provocou uma violenta descarga elétrica no trabalhador.

A vítima se encontrava no interior do prédio, não sofrendo queda de altura. Todavia, o pintor teve queimaduras, de 1º e 2º graus, no rosto e queimaduras mais grave nas mãos. Os bombeiros fizeram o primeiro atendimento ao ferido, repassando-o para a Unidade de Suporte Avançado (USA) do Samu que providenciou o transporte até ao hospital.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Oliveira

09 de fevereiro, 2024 | 06:57

“Cuidado com a inversão de valoes, onde a vitima não tem responsabilidade alguma pelo resultado. A rede protegida citada, não permite que seja tocada por terceiros. Para se ter ideia, os funcionários da Cemig tem procedimento especial para trabalharem em redes energizadas e equipamentos de segurança, como óculos, luvas isolantes, cinto de segurança, linha devida, treinamento, normas a srem seguidas e etc. NÃO NOS ESQUEÇAMOS DA RESPONSABILIDADE DO DONO DA OBRA QUE CONTRATOU O PINTOR E ACEITOU A CONDIÇÃO DE RISCO!”

Anonimo

09 de fevereiro, 2024 | 06:07

“A rede foi construída e aprovada dentro dos padrões estabelecidos pelas normas de segurança?os donos do imóveis avançam as construções e ainda querem que a Cemig modifique a rede é um fanfarão quem fala uma babaquice dessa,o pintor deveria ter feito sua própria análise de riscos do ambiente em que ia trabalhar”

Edi+

08 de fevereiro, 2024 | 22:13

“O que falta mesmo é a fiscalização do poder público. O cara vai fazer um bico pra ganhar um dinheirinho e não pensa na sua segurança. A Cemig já tem feito a troca de vários cabos na região, agora querer que ela troque tudo aí vc está de brincadeira.
Vocês sabem que quando vai fazer serviço próximo a rede elétrica se contacta a Cemig , paga uma taxa e ela vai lá e põe proteção nos cabos elétricos.
Tem que fazer mas fazer do jeito certo.”

Dijalma Lucio Neiva Silva

08 de fevereiro, 2024 | 21:12

“Nossa igual minha história também sou pintor a mesma coisa aconteceu comigo. Mas comigo deu só um arco elétrico gigante que poderia ter decido sobre o extensor de alumínio que o mesmo usava para executar o serviço, graças a Deus nada veio a acontecer comigo mas foi um alerta de que temos que fazer toda análise de risco em todas e em qualquer lugar que possamos correr riscos de vida. Que nosso companheiro venha ter boa recuperação”

Ozias de Paula

08 de fevereiro, 2024 | 20:54

“Joe Joe, substituir a "fiação horrível" por rede subterrânea, talvez seria pedir muito à Cemig, mas o mínimo que a concessionária de energia deve e pode fazer, conforme diz o seu Manual de Distribuição, é substituir os cabos de alta tensão da REDE PRIMÁRIA NUA por cabos com cobertura protetora (REDE PROTEGIDA). Isso aumentaria muito a segurança das pessoas,
especialmente os trabalhadores da construção civil evitando acidentes gravíssimos como este. Com a palavra a CEMIG.”

Oliveira

08 de fevereiro, 2024 | 20:52

“Desejo uma boa recuperação ao acidentado. Vamos tocar o dedo na ferida: a pessoa entrou na área de risco da rede elétrica, obviamente não queria acidentar. Assim sendo, falta fiscalização dos órgãos competentes, prefeitura ou mesmo o Crea, pois os trabalhados são expostos a vários riscos iminentes e dia após dia os acidentes acontecem, seja elétrico, queda de altura, cortes profundos, mutilação de membros, etc. Por lado, quanto custaria uma rede elétrica subterrânea e tendo viabildade técnica, como seriam as ligações para os usuários: também subterrânea. Além disso, redes subterrâneas quando dão defeito, são de dificeis solucoes. Passou da hora de investirmos na informação, iniciando na escola, mudando a visão distorcida de resolução de problemas.”

Rodrigo

08 de fevereiro, 2024 | 20:29

“Ipatinga não tem cuidado com a manutenção correta das fiações, sempre ocorre esses acidentes com trabalhadores e poucos tem a assistência depois do ocorrido, uma melhoria seria as fiações subterrâneas e a manutenção anual, logo o problema seria resolvido.”

Marcela Soares

08 de fevereiro, 2024 | 20:27

“A CEMIG precisa melhorar essas redes de fiações, o pintor só sofreu esse acidente por conta de fios desencapados.
E são causados de versos outros problemas, como fiações caídas pelas ruas que podem causar diversão outros acidentes.”

Davizin do Grau 244

08 de fevereiro, 2024 | 20:27

“Em Ipatinga hoje é muito notável a falta de proteção,principalmente em casos como esse,onde provavelmente a rede elétrica não estava isolada devidamente e acabou passando eletricidade para o pintor.”

Lmd

08 de fevereiro, 2024 | 20:26

“Fios elétricos de poste expostos representam um sério risco à segurança pública, podendo causar acidentes graves e até mesmo mortais. É crucial que esses fios sejam devidamente protegidos e mantidos para garantir a segurança de todos.”

Joe Joe

08 de fevereiro, 2024 | 16:17

“Ipatinga precisa se mudar esse fiação horrível e pouco funcional para subterrânea. A princípio pelo menos nas principais Avenidas.”

Envie seu Comentário