14 de janeiro, de 2024 | 08:30

Aumento de presos do Comando Vermelho no presídio de Ipaba preocupa sindicato dos policias penais

Arquivo DA
Cerca de 90 apenados ligados ao Comando Vermelho estão reclusos na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho e situação tem preocupado trabalhadores da unidade prisional Cerca de 90 apenados ligados ao Comando Vermelho estão reclusos na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho e situação tem preocupado trabalhadores da unidade prisional

O aumento de presos faccionados na Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba, no Colar Metropolitano do Vale do Aço, tem preocupado o Sindicato dos Policiais Penais de Minas Gerais (Sindppen-MG). Conforme fontes da unidade prisional, detentos ligados ao Comando Vermelho, facção originária do Rio de Janeiro, têm sido alocados para o presídio da região. De acordo com o levantamento feito pelo Sindppen, há cerca de 90 faccionados no local.

“Antes não tínhamos presos perigosos e faccionados na unidade, até porque, esses presos devem ser direcionados às unidades próprias para eles, inclusive, existe isso no nosso estado. Mas o aumento foi grande, e isso é perigoso e preocupante dado a situação da cidade de Ipaba”, explica Leonardo Cruz, diretor estadual do sindicato, procurado pela reportagem.

Segundo nota enviada ao Diário do Aço, o Sindppen externou oficialmente a preocupação com a atual situação, levando em consideração a estrutura da Dênio Moreira e a infraestrutura do município para comportar possíveis parentes e até inimigos que se deslocam para onde os presos são encaminhados.

“Ainda que saibamos e temos a certeza de que lá possui não somente policiais/profissionais de altíssima qualidade, no entanto, sabemos principalmente da falta de efetivo enorme que toda a Polícia Penal possui, e principalmente, a falta de estrutura que a própria cidade e unidade têm para comportar, não somente os presos faccionados, mas também tudo o que esses presos trazem consigo (parentes e familiares, colegas da mesma facção, e até mesmo inimigos de outras facções)”, relata trecho da nota.

Possível transferência

Profissionais da área indicam que os presídios com estruturas para receberem estes tipos de detentos são: Penitenciária de Segurança Máxima de Francisco Sá e Presídio de Unaí. A Penitenciária Nelson Hungria também tem suporte para receber detentos faccionados, no entanto, conforme apurado, já existem lá presos do Primeiro Comando da Capital (PCC), que é inimiga do CV.

“Tem outras, no Triângulo Mineiro, que também têm presos faccionados do PCC, dentre elas, a de Uberlândia”, afirma Leonardo Cruz.

Neste sentido, o sindicato tem se movido para que os detentos sejam alocados para outros presídios, com o objetivo de preservar a integridade física dos policiais penais e do restante da comunidade envolta da unidade.
“Pensando nisso, o sindicato já está se movimentando tentando contato para que tais presos possam ser transferidos para uma unidade apropriada e que já existe para esse fim”.

Posicionamento da Sejusp

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) foi procurada pelo jornal, e questionada sobre o alocamento de faccionados para Ipaba, apontou que transferência faze parte de decisões estratégicas do (Depen-MG).
“A permanência de custodiados em determinadas unidades prisionais do estado ou a decisão pela sua transferência fazem parte de decisões estratégicas do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG). Detalhamentos sobre a custódia de indivíduos declarados membros de organizações criminosas em Minas Gerais não são divulgados por questões de segurança”, esclarece a nota.

Íntegra da nota do Sindppen

“Após levantamentos, constatamos que aumentou sim o número de presos faccionados na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba, e o nosso posicionamento enquanto sindicato é sim de preocupação, ainda que saibamos e temos a certeza de que lá possui não somente policiais/profissionais de altíssima qualidade, no entanto sabemos principalmente da falta de efetivo enorme que toda a polícia penal possui, e principalmente a falta de estrutura que a própria cidade e unidade, tem para comportar não somente os presos faccionados mas também tudo o que esses presos trazem consigo (parentes e familiares, colegas da mesma facção, e até mesmo inimigos de outras facções).

Pensando nisso, o sindicato já está se movimentando tentando contato para que tais presos possam ser transferidos para uma unidade apropriada e que já existe para esse fim. Quero salientar que a penitenciária Dênio Moreira de Carvalho é uma unidade de excelência no quesito segurança, disciplina e até mesmo de trabalho dos apenados, exemplo esse que deveria ser seguido por todo o estado, porém, como já dito, essa unidade ainda que com toda essa peculiaridade quando comparada às demais unidades, ela não está preparada para receber tantos presos de uma ou outra facção e tão menos a própria cidade de Ipaba.

Ou seja, vemos isso com muita preocupação, uma vez que a segurança dos nossos colegas e amigos policiais, dos profissionais, visitantes e de toda população de Ipaba pode sim estar em maior risco por tantos presos de facção, seja ela A ou B”.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]
MAK SOLUTIONS MAK 02 - 728-90

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Elis

27 de janeiro, 2024 | 16:28

“Então lendo os comentários fico indignada com tanta besteira , independente do motivo de cada um estar ali naquele lugar eles merecem respeito sim cadeia é para quem comentou erros ter oportunidade de estar novamente a sociedade e fazer diferente , não é que nós família apoiamos os erros mais sim estamos do lado pois todos precisam de apoio aí vem um bando de ignora te julgar sem saber enfim essa casei tem que trocar os agentes e principalmente esse diretor covarde cheio de leis que não existe em lugar nenhum fora pra esses ditadores quem tá ali dentro não depende de vcs que fizeram esse comentário estupido vão aprender a lidar com as pessoas sai fora bando de ??.”

Spartacus

16 de janeiro, 2024 | 08:18

“Deveria fazer como na Roma antiga, colocar todos para lutarem uns contra os outros e o que sobrar ganha a liberdade, até ter apenas um campeão brasileiro.”

Fabriciano

15 de janeiro, 2024 | 21:33

“Respondendo Layla e A5li:
O problema desses bandidos e parentes defensores é que vcs querem apenas o cumprimento dos direitos. Esquecem que estão atrás das grades pq deixou de respeitar os direitos dos outros. E nessa vida não temos só diretos,temos deveres a cumprir. Será que o anjinho irmão da Layla estava cumprindo os deveres antes de cobrar os direitos? Não quer ser preso ou visitar preso na cadeia? Pede os anjos pra não cometerem crimes. E mais? Esse anjo depois de ter jogado álcool e atropelado está vivo ainda? Vão procurar algo lícito pra fazer seus defensores de coisas erradas!”

A5li

15 de janeiro, 2024 | 09:19

“Não importa oq o irmão da Laila fez ou deixou de fazer . Todos estão sujeitos a cair. Lá dentro . Num acidente de carro,por exemplo ou qualquer outra coisa . Cadeia não é só. Pra drogas não. E aí Deus livre e guarde alguém de vocês caem. Lá dentro e recebem isso .vocês iriam gostar deles serem tratados assim?. Respeito ao próximo,até pq não sabes o dia de amanhã. Isso que o diretor fez e tentativa de homicídio. Cabe a ele tb cadeia.. COVARDE .
O irmão dela apenas teve um surto piscicotico ,pq as condições que o diretor conduz sua unidade e desumana.antws de escreverem asneiras . Pensem!
Oq acontece lá não é somentr3 com os faccionados não ,é com toda unidade.porem o medo de represálias lá dentro e enorme . Os faccionados tentaram conversar com o diretor . E ele foi se apresentar dessa forma .
Mas aguardem . Novas notícias viram”

João

15 de janeiro, 2024 | 08:21

“O Ceresp, era usado como porta de entrada , para a penitenciária do Ipaba, depois que aconteceu aquele motim, e a destruição, hoje parece que detém mulheres, e os presos transitórios.
Essa penitenciária de Ipaba, parece estar sendo bem administrada, não se fala em rebelião nela a muitos anos, agora sistema prisional não só em Minas Gerais, mas no Brasil inteiro, e a cara do Brasil, com todas suas dificuldades e problemas.”

Pamonha

15 de janeiro, 2024 | 08:11

“Nossa fiquei comovido co. O depoimento da layla Poliana.
Só que saber o que o irmãozinho dela fez pra estar preso.
O que o irmãozinho dela fez pra levar o corretivo. Com certeza boa coisas não foi.
Outra coisa se tivessem passado com carro em cima do irmãozinho dela ele estaria morto.
Você layla não deveria descansar e pra ensinar o caminho certo para o seu irmão.
Se ele está lá é porque ele é vagabundos.
Toma vergonha na cara e vai procurar o que fazer.
Só quem já trabalhou no sistema prisional sabe como é.
Vagabundos não tem que ter refresco não.”

Zé Ninguém da Silva

14 de janeiro, 2024 | 23:48

“Muitos desses detentos de facções vão ficar por aqui no final das penas...e ainda chamar os parças pra morar numa região tão cheia de oportunidades de negócio$...isso aqui vai ferver de crime e criminosos perigosos...esperem e verão...já eu vou é me mandar pra Portugal...kkk”

Regime

14 de janeiro, 2024 | 23:17

“Valorização do Policial Penal que mantém a escória presa. Não temos fuga aqui. Não que se submeter ao sistema é só não roubar, matar cometer crimes. Na rua esses anjinhos não perdoam. Quem apoia vagabundos é porque se reconhecem neles. Bons tempos, a 40 anos não existiam esses problemas e dizem que evoluímos.”

Amigo dos Bonzinhos

14 de janeiro, 2024 | 22:38

“Engraçado que o maior perigo é o Diretor mas a população tem medo é desses safados e vagabundos que estão presos lá, que saem qe cometem os mesmo erros, se tá está ruim as condições lá dentro deveriam mudar de vida e escolher uma vida digna, sem prejudicar o outro, não viver do crime como a grande maioria vive, esses são sem recuperação, devia. Ter matado de uma vez para ficar melhorar os salários dos Policiais e não gastar com esses safados que não tem recuperação e que podem vir seifar outras vidas.”

Capital América o Primeiro Vingador

14 de janeiro, 2024 | 22:09

“e so não roubar, não matar, não estupra, não traficar que eles não vão parar lá essa frase quem falou foi o 22 vocês lembram fica ai a recomendação”

Alegre

14 de janeiro, 2024 | 20:33

“Layla Poliana me desculpe mas se seu irmão fosse certinho ele estaria trabalhando não dentro de um presídio e falo mais bandido bom e bandido morto enquanto nos trabalhadores estamos aki trabalhando deixando no sangue pra trazer o sustento para nossas famílias temos que tratar de bandidos ainda tinha que deixar ra morrer de fome.”

Marley

14 de janeiro, 2024 | 19:23

“Após ler a reportagem e os comentários , fiquei em cima do muro .
Uma pessoa comentou sobre o ocorrido com o detento , mas esqueceu de dizer o que ele fez pra ir parar lá na penitenciária .
A outra pessoa sugeriu a pena de morte para aqueles que praticamente não tem recuperação.
O preso hoje está ganhando espaço nunca visto . A regalia é tamanha que já estou pensando em ser um meliante .
Agora trazer esses indivíduos do PCC para Ipatinga , aí já é brincadeira.”

Garrastazu

14 de janeiro, 2024 | 16:34

“Num país cheio de criminosos e cheio de miséria,
se gasta demais com o sistema prisional... Já passou da hora de implantar a pena de morte pra criminosos sem recuperação. Cadeia no Brasil é universidade do crime. O detento entra ladrão de galinha e sai doutor em todo tipo de crime...e o cidadão paga a conta, patrocina a vida mansa nas celas de estupradores, ladrões, homicidas, pedófilos, traficantes e toda a escória dita humana que só atrasa o país. Pena de morte neles!”

Sem Lei

14 de janeiro, 2024 | 14:43

“O mundo está mudado mesmo agora querem escolher até o tipo de preso pra eles tomar conta tem que colocar esse povo pra ser guarda no Vaticano lá só vai gente boazinha kkk?lkkk”

Juliana

14 de janeiro, 2024 | 14:29

“Com o salário dos agentes penitenciários,pode mandar qualquer preso que estou trabalhando feliz.”

Layla Polyana de Oliveira Melo

14 de janeiro, 2024 | 13:36

“Meu nome é Layla , após ler a reportagem sobre a penitenciária Dênio moreira de Carvalho, não me contive , gostaria de deixar registrado a minha indignação.
Esse materia nada mais é que uma tentativa suja de justificaticar o injustificável.
" Estão querendo tapar o sol com a peneira " .
Meu irmão é o detendo que foi brutalmente agredido dentro da unidade, ele foi torturado por duas horas pelos agentes prisionais. Onde foi negado socorro médico. Ele foi tratado como bicho , teve seu corpo queimado por álcool, mordidas de cachorro, vários tiros de borracha, fraturas pelo corpo pois passaram com a viatura por cima dele . Após várias denuncias dos próprios presos , tivemos acesso a essa informação. Onde o advogado Dr Vagner se colocou a disposição tomou ciência dos fatos e tomou todas as medidas necessárias, denunciando o caso aos órgãos públicos, onde os mesmos constataram a veracidade dos fatos e socorreram meu irmão. Na data do dia 12/01/24 ele foi levado ao IML para fazer o corpo delito, em seguida para delegacia de polícia para fazer a denuncia de tortura e logo após foi encaminhado ao hospital para ter o atendimento devido . Foi medicado e realizado os exames necessários.
Estamos indignados com tal situação e descaso . Meu irmão está respondendo pelo seus erros , e esse tipo de situação jamais poderia acontecer principalmente dentro de uma unidade prisional. Os seus direitos devem sem respeitados visto que nós pagamos os salários desses policiais covardes .
Não irei descansar enquanto não houver punição, o diretor tem que ser punido , os policiais penais devem ser punidos e principalmente o estado .
A penitenciária Dênio de Moreira Carvalho não tem total estrutura para atender preso algum , eles vivem em má condições, a água tem mal cheiro, a comida chega podre até eles , eles não recebem o kit que fornecido pelo governo .. o diretor é a favor de mais tratos , e agressão.
Meu irmão é prova viva de que o local é mal dirigirido. Onde ele foi capaz de esconder meu irmão para que ninguém soubesse do caso .
Deixo aqui minha nota de repúdio e indignação.”

The Guardian

14 de janeiro, 2024 | 12:57

“Senhores Anonymu e Anonimous, a Vara de Execuções Criminais, o Ministério Público e a Comissão de Direitos Humanos é logo alí. Não tenha dúvidas, todo fato que for levado a esses órgãos serão devidamente apurados.”

Jns

14 de janeiro, 2024 | 11:37

“A confortável Penitenciária de Ipaba
está adequada para receber apenados
que traficam cocaína por meio dos aviões
da FAB e em helicópteros?”

Anonymu

14 de janeiro, 2024 | 11:11

“Tudo isso é apenas cortina de fumaça, estão tentando esconder a ?ditadura? do diretor do presídio e as torturas que os detentos veem sendo submetidos, um deles teve seu corpo queimado vivo, várias mordidas de cachorro, tiros de borracha e ainda passaram por cima dele com q viatura, além de outro que morreu por falta de atendimento médico. Após esse incidente, as visitas foram surpreendentemente cancelas em cima da hora, a fim de q os familiares não vissem os crimes cometidos. O local não possui sequer devida higiene aos detentos, não entregam os itens enviados via Sedex pelos familiares.
Os detentos devem pagar sim pelos seus crimes, mas o estado agindo dessa forma se torna tão criminosos quanto eles.”

Geraldo

14 de janeiro, 2024 | 11:03

“Facção não faz escola em Minas Gerais não, se precisar a polícia fecha o morro, a polícia com toda sua dificuldade, ainda é respeitada e orgulho dos mineiros.”

Anonimous

14 de janeiro, 2024 | 10:11

“Clima está tenso, muitos policiais penais com medo, as facções estão instaladas em todo sistema prisional mineiro; por outro lado temos a questão de policiais contratados que não transmitem confiança como o próprio sindicato já falou em outra ocasião. O caminho de facções no Vale do Aço é um caminho sem volta, infelizmente, e a tendência é piorar cada dia mais.”

A14liz

14 de janeiro, 2024 | 08:30

“Que grande mentira ! O maior perigo na unidade é o Diretor e seus subordinados onde torturam presos da facção que mesmo assim procuraram meios legais. A verdade virá. Aguardem”

Envie seu Comentário