Expo Usipa 2024 02 - 728x90

11 de janeiro, de 2024 | 10:00

Timóteo: após mais de dois anos, trecho atingido por deslizamento de encosta será revitalizado pelo DNIT

Matheus Valadares - Repórter Diário do Aço
Matheus Valadares
Foi construída uma via paralela para liberar fluxo de veículos no localFoi construída uma via paralela para liberar fluxo de veículos no local

O local atingido por um deslizamento de encosta na avenida Belo Horizonte, antigo trecho da BR-381, entre o bairro Santa Rita e o distrito de Cachoeira do Vale, em Timóteo, será revitalizado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A informação foi confirmada pelo prefeito Douglas Willkys (PSB) em seu perfil, em uma mídia social. Conforme o chefe do executivo, foram feitas diversas reuniões junto ao DNIT. A restauração será feita pela empresa LCM Construção e Comércio, vencedora da licitação realizada pela autarquia federal.

“Sabemos que foi um processo muito demorado, um processo difícil para a população suportar. Esse trecho onde as pedras caíram vai passar por um processo de revitalização, assim como todos os outros seis quilômetros que fazem parte desse trecho”, esclareceu Douglas.

Alexandre Oliveira, engenheiro do DNIT, estima que as obras devem ser iniciadas no início de fevereiro. “Por meio desse contrato, a intenção nossa é, de fato, revitalizar todo o trecho, os seis quilômetros, com uma capa nova de asfalto, cuidar desse desvio, da onde tivemos o deslizamento das pedras, e, de fato, restabelecer toda a condição de trafegabilidade, segurança e operação do segmento. O contrato foi assinado essa semana, e a empresa tem um prazo para se mobilizar, no mais tardar, na primeira semana de fevereiro, ou segunda semana, Deus queira, a gente está intervindo aqui”, estipulou.

Matheus Valadares
Registro do trecho realizado em novembro de 2023Registro do trecho realizado em novembro de 2023


Vale ressaltar que apesar da criação do contorno rodoviário da BR-381, a avenida Belo Horizonte, ainda segue sob responsabilidade do DNIT, como foi esclarecido pela própria autarquia em nota enviada ao Diário do Aço.

Na última segunda-feira (8), o departamento foi procurado pela reportagem para informar a respeito do trecho danificado na avenida Belo Horizonte. Leia a nota enviada ao Diário do Aço na íntegra.

O DNIT esclarece que após a duplicação da BR-381/MG (com a implantação do contorno) e a consequente alteração do fluxo de veículos, o referido trecho passou a ser denominado avenida Belo Horizonte, ainda segue sob responsabilidade desta autarquia até que seja municipalizado. Até lá, o Departamento segue atuando na recuperação da via. Atualmente está em andamento o contrato de manutenção e revitalização de todo o trecho da avenida. Quanto ao ponto específico, o DNIT informa que estão em andamento as ações para que sejam realizados os serviços de contenção adequada na encosta. A expectativa da autarquia é executar os serviços antes da municipalização do trecho.

Paliativos municipais
Depois da publicação dessa nota, uma fonte ligada à Prefeitura de Timóteo alertou que "desde o rolamento das pedras com as consequências para o tráfego no local, todas as medidas paliativas tomadas e o custeio de todas as despesas foram arcadas pela Prefeitura Municipal de Timóteo. O Dnit, em termos de custeio das obras , não aportou nenhum recurso", assegurou.

Entenda o caso
Enviada por leitor
Deslocamento de pedras interditou o trecho em 2021Deslocamento de pedras interditou o trecho em 2021

Devido a uma forte chuva na madrugada do dia 11 de novembro de 2021, pedaços de rocha se desprenderam do maciço granítico causando a obstrução total do antigo trecho da BR-381, bem como a queda de postes da rede elétrica e cabeamento de internet. O local atingido chegou a ficar completamente interditado.

Ainda no final de 2021 e sem contrato de manutenção da rodovia, no trecho relacionado à Timóteo, o DNIT autorizou o Município a promover a limpeza e desobstrução parcial do trecho em uma faixa de domínio que pertence à União em face dos “enormes transtornos que a interrupção do tráfego ocasionou ao município e região”.

A solução encontrada para liberar o tráfego foi abrir uma via paralela pavimentada apenas com escória siderúrgica, como forma de dar mais segurança e agilidade ao fluxo de veículos. Foi necessário a instalação de um quebra-molas para controle da velocidade. Situação que permanece até o atual momento.

Já publicado
Há quase três meses acesso a Timóteo está com desvio paliativo
Estragos da chuva fecham a BR-381 em dois pontos no Vale do Aço
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Carlos Roberto

12 de janeiro, 2024 | 15:16

“O DNIT foi totalmente omisso na liberação de verbas para construção do desvio. Na ocasião só vieram para autorizar a prefeitura fazer o desvio. Após mais de 2 anos que estão revitalizando. Vamos aguardar pra vermos a qualidade do trabalho.”

Arthur

11 de janeiro, 2024 | 17:49

“Só espero que fique pronto até outubro, senão só terminam em 2028....”

Jose Pitaco

11 de janeiro, 2024 | 15:13

“Deveriam haver eleições todos os anos.
Porque as coisas só andam em tempo de eleiçoes para angariar votos.”

Tião Marreta

11 de janeiro, 2024 | 15:04

“Ano eleitoral faz milagre. A política de pão e circo, apesar de velha é a cereja do bolo até hoje.”

Envie seu Comentário