04 de agosto, de 2022 | 09:51

Motorista é condenado a oito anos por atingir motociclista intencionalmente

Um pedestre também ficou ferido em razão da tentativa de homicídio qualificado

Imagem Ilustrativa/TJMG
Juíza Juliana Miranda Pagano considerou também a censurabilidade da conduta do motorista, que perseguiu a vítima, em ?horário de pico?, às 17h, na Avenida Amazonas Juíza Juliana Miranda Pagano considerou também a censurabilidade da conduta do motorista, que perseguiu a vítima, em ?horário de pico?, às 17h, na Avenida Amazonas
TJMG
Um motorista foi condenado a oito anos e dois meses de prisão, em regime fechado, pelo crime de tentativa de homicídio qualificado praticado na direção de um carro contra um motociclista. O crime ocorreu em outubro de 2013 e, na ocasião, um pedestre que estava no canteiro central da avenida também foi atingido e ferido.

De acordo com a denúncia, naquela data, vítima e acusado haviam se envolvido em uma discussão de trânsito em função de uma manobra ocorrida alguns quilômetros antes do local do episódio, próximo à Praça da Cemig.

O motorista do carro, segundo a denúncia do Ministério Público, passou a perseguir o motociclista pela Avenida Amazonas e, no cruzamento com a rua Zurick, altura do bairro Nova Suíça, atingiu a motocicleta violentamente por trás, no momento em que o piloto estava parado no sinal de trânsito.

Com o impacto, o piloto da moto foi arremessado para o lado oposto da avenida e atingiu a segunda vítima, um pedestre que aguardava no canteiro central para atravessar.

O motorista do carro foi denunciado por tentativa de homicídio duplamente qualificado, com motivo fútil e utilizando recurso que dificultou a defesa da vítima. Também foi denunciado por uma segunda tentativa de homicídio, por erro de execução, em relação ao pedestre, que não era o alvo do crime, mas sofreu as consequências .

Ao estipular a sentença de oito anos e dois meses de prisão, a juíza Juliana Miranda Pagano considerou ainda a censurabilidade da conduta do motorista, que perseguiu a vítima, em “horário de pico”, às 17h, na avenida Amazonas, uma das principais vias da capital.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário