05 de julho, de 2022 | 14:25

Famílias lutam para trazer corpos de dois combatentes brasileiros mortos na Ucrânia

Arquivo pessoal
Douglas e a também brasileira Thalita do Valle, modelo e atiradora de elite, combatiam as tropas da Rússia na Ucrânia e foram surpreendidos por um bombardeio com mísseis na cidade de KharkivDouglas e a também brasileira Thalita do Valle, modelo e atiradora de elite, combatiam as tropas da Rússia na Ucrânia e foram surpreendidos por um bombardeio com mísseis na cidade de Kharkiv

Os brasileiros, Douglas Búrigo, de 40 anos, e Thalita do Valle, 39 anos, estão entre os mortos em solo ucraniano, durante um bombardeio no fim de semana que passou. Com o casal, agora são três os brasileiros que tombaram na guerra no Leste Europeu. Em todos os casos eles foram voluntariamente lutar na guerra contra os russos.

Às 14h30 de sábado (2), o comandante do batalhão de Douglas fez uma chamada de vídeo para a família, em São José dos Ausentes (RS), por meio da qual confirmou a morte dele e da também brasileira, atiradora de elite que morava em São José dos Campos (SP).

Os dois combatiam as tropas da Rússia na Ucrânia e foram surpreendidos por um bombardeio com mísseis na cidade de Kharkiv (leste).

A família foi informada que, ao cair o primeiro míssil, as pessoas evacuaram o local. Douglas percebeu que a brasileira tinha ficado e voltou para resgatar a brasileira. Foi quando caiu o segundo míssil.

Douglas embarcou para a Ucrânia em 24 de maio e informou para a família que iria fazer serviço humanitário. Encontrou-se com a brasileira duas semanas depois e passaram a atuar juntos.

A família do brasileiro fez, nesta terça-feira. um apelo ao Itamaraty para apoiar o traslado do corpo para o Brasil.

Douglas e Thalita não foram os primeiros brasileiros mortos na guerra da Ucrânia. Em 5 de junho, outro brasileiro, André Hack Bahi, 44 anos, morreu durante confronto em Sieverodonetsk, no Leste. (Com informações de agências internacionais)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Jane

10 de julho, 2022 | 16:40

“Galinha que acompanha pato morre afogada... com tantos problemas no Brasil vão caçar serviço militar lá fora...
É o glamour da guerra dado pela mídia, a Ucrânia enfrenta os russos há pelo menos 8 anos... Mas como o Zelensky dobrou a aposta e provocou uma entrada maior de tropas russas no território deu uma tema para mídia energizar as polarizações mundo a fora. Antes desta cobertura não tinha tanto gente querendo lutar pela Ucrânia...
Não vejo a brasileirada querendo ir "libertar" povos africanos, do sudeste asiático ou enfrentar a Arábia Saudita aliadas dos EUA mas que está acabanco com o povo do Iemên.... Quando Putin ajudou o ditador sírio não teve essa comoção toda, mas quando atacou a "branca" Ucrânia o discurso midiático e das potências europeias mudou... a hipocrisia ama a política.”

Jane

10 de julho, 2022 | 16:32

“Não entendo que o Itamaraty seja obrigado a bancar o traslado. Foram voluntariamente lutar por nação estrangeira. Que a Ucrânia banque o traslado. Se fosse turistas ou trabalhadores, mas mercenários sendo bancados pelo nosso governo é um pouco demais.”

Luana Rocha.

06 de julho, 2022 | 11:02

“Já passou da hora de se criar uma lei,meios e recursos pra sanar tais eventos. Sempre quê acontece da pessoa vir a óbito fora do país os parentes sofrem para trazer o seu ente querido .Onde estão os políticos quê gostam de aparecer fazendo leis ..
Fica a dica.”

Madalena Antina

06 de julho, 2022 | 09:21

“Peraí, estes caras se alistam como mercenários para matarem pessoas em troca de dinheiro, e agora quer que a gente pague o translado do corpo? Enterrem estes mercenários em cova rasa e tampem com cal por lá mesmo!”

Xangai

05 de julho, 2022 | 17:22

“Estão tentando encher o quintal da Russia de bombas e eles acharam isso correto. Pois é !”

Envie seu Comentário