29 de junho, de 2022 | 18:14

Minas Gerais confirma primeiro caso de varíola dos macacos

O paciente é morador de Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou nesta quarta-feira (29) o registro do primeiro caso de varíola dos macacos (monkeypox) no estado. O paciente é morador de Belo Horizonte, do sexo masculino, tem 33 anos e esteve na Europa no período entre 11 e 26 de junho, segundo a pasta.

Em nota, a SES-MG informou que o Centro de Informações Estratégias em Vigilância em Saúde (CIEVS Minas) foi notificado na terça-feira (28), pelo município de Belo Horizonte, sobre o caso suspeito. Um exame liberado nesta quinta, pelo Ministério da Saúde, confirmou o caso laboratorialmente.

Ainda de acordo com a secretaria, a investigação confirmou que se trata de um caso importado. O paciente se encontra estável e em isolamento domiciliar.

Casos

Em Minas Gerais, até o momento, já foram notificados no sistema Redcap do Ministério da Saúde doze casos suspeitos de Monkeypox, dos quais oito foram descartados laboratorialmente. Três casos ainda estão em investigação.

Os casos já descartados foram registrados em pacientes que residem em Ituiutaba (2), Belo Horizonte (3), Ribeirão das Neves (1), Ouro Preto (1) e Uberlândia (1). Os casos em investigação são de moradores de Varginha (1), Pará de Minas (1) e Juiz de Fora (1).

Segundo a secretaria, até a presente data, os casos suspeitos não têm histórico de deslocamentos ou viagens para o exterior. Dentre os contatos próximos a essas pessoas, ainda não há nenhum caso sintomático. 


Já publicado:
Ministério da Saúde confirma mais dois casos de varíola dos macacos
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário