21 de junho, de 2022 | 16:22

Coronel Fabriciano amplia Tempo Integral nas escolas municipais

Divulgação
Município passou a ofertar mais mil vagas, contemplando mais 4 mil estudantes com as atividades extra sala de aula Município passou a ofertar mais mil vagas, contemplando mais 4 mil estudantes com as atividades extra sala de aula

A Secretaria de Governança Educacional e Cultura de Coronel Fabriciano lançou esta semana, a 2ª etapa do Programa Educar Mais, que promove o sistema de educação com tempo integral nas escolas do município. Por meio de uma parceria com o SinttroClube, o município oferta mais mil vagas, contemplando mais 4 mil com as atividades.

O Educar Mais teve início em 2019, após o término do Programa Federal Novo Mais Educação. Na época, com o fim do recurso federal, a administração municipal decidiu assumir com recursos próprios o compromisso de dar continuidade ao projeto, enxergando a necessidade dos pais e responsáveis de manter os empregos com os filhos estudando em Tempo Integral.

O Programa Educar Mais tem como prioridade atender alunos com vulnerabilidade social, filhos de pais que trabalham e estudantes com dificuldade de aprendizagem. Com a ampliação, serão ofertadas oficinas de futebol de campo, futsal, vôlei, basquete, dança e natação. Nas Escolas, os alunos têm aulas de reforço escolar como matemática e português.

Além do Sinttro Clube, o Educar Mais realiza atividades no Clube Olímpico Amaro Lanari, no Núcleo Ivano Bessa (Curumim) e nas escolas.

O Secretário de Governança Educacional e Cultura, Carlos Alberto Serra Negra ressalta que os focos do programa são: aprendizado, socialização e lazer associado ao esporte, por isso envolve clubes e escolas. “O projeto está em expansão. Agora nós teremos mil alunos a mais. Esta é uma política pública de Coronel Fabriciano, lembrando que este programa é a base também para a organização das festividades de 7 de setembro, Festival de Férias e a Cantata de Natal”, disse.

Rede

Conforme nota divulgada pelo governo municipal, todas as escolas da rede municipal têm turmas participantes do Educar Mais. Os alunos estudam normalmente nos períodos da manhã ou tarde e no turno extensivo praticam atividades esportivas e de reforço escolar. O programa está alinhado com as propostas pedagógicas do município, com foco nas crianças do 2º ao 9º ano e, na Escola Maria da Conceição Ataíde de Cocais, também os alunos do 1º ano.

O coordenador do programa, Fábio José Ferreira, exalta a parceria com os clubes e explica que, além do pedagógico, a maior virtude do programa é dar oportunidade de igualdade social. “Muitos alunos nunca frequentaram um clube por causa da condição financeira. Sequer foram ao cinema ou tiveram oportunidade de participar de uma escolinha de futebol. Então, os aspectos sociais e esportivos somam muito na vida desses alunos”, disse.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Estopim

23 de junho, 2022 | 08:41

“Será que os pais realmente sabem o que acontece com seus filhos durante o tempo que se passa na escola?tirei minha filha desse programa, na época tinha 8 anos ,uma coleguinha maior levava o tablet ,e usava a internet da própria escola pra ficar vendo pornografia,meninos entravam no banheiro das meninas,deitavam juntos na hora de dormir e etc.e os professores ?a gota d'água foi quando ela desceu do ônibus em um outro bairro. E ao tirala do programa me ameaçaram de perder o bolsa família,como não recebia não tiveram argumentos. Não estou generalizando,más cuidado onde deixam seus filhos ,escolar e lugar de educação,obrigação de criar é dos pais.”

Fernando

21 de junho, 2022 | 20:31

“Este programa é muito bom, mas tem umas falhas que não ajudam muito, conheço mães que conversaram comigo e que trabalham e que os filhos poderiam estar em tempo integral, mas pelo horário que começa que é as 8 horas, elas dizem que não acham van para levarem para a escola, já que o horário normal das escolas é as 7, então fica inviável de mandar seus filhos para a escola neste horário, entao peço que as autoridades competentes em nome destas pessoas , que mude o horário, ou que pelo menos deixe as crianças chegar na escola as 7 da manhã e esperar as aulas começarem, o trasporte hoje em dia ,tá muito difícil, então pense na dificuldade da família da criança que não mora perto da escola!”

Envie seu Comentário