20 de junho, de 2022 | 23:00

Artesãos de Minas faturam mais de R$ 300 mil em vendas para sete estados

A expedição “Trip to Origin”, que levou lojistas para comprar diretamente dos artesãos do Vale do Jequitinhonha e Norte de Minas, gerou R$ 319 mil em compras diretas e encomendas. O resultado financeiro foi divulgado pelo Sebrae Minas e pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG).

Divulgação/Sede-MG
Iniciativa aproximou lojistas e artesãos, além de valorizar a identidade do artesanato produzido nas regiões mineirasIniciativa aproximou lojistas e artesãos, além de valorizar a identidade do artesanato produzido nas regiões mineiras
Durante oito dias (22 a 29/5), o grupo de 14 lojistas de sete estados percorreu quase 2 mil quilômetros para visitar 43 núcleos de produção em 15 municípios das regiões. Entre os produtos mais vendidos estão as tradicionais bonecas em cerâmica, esculturas em madeira, tecelagem e ornamentos feitos com plantas típicas da região, como sempre-vivas, capim dourado e bambu. Apenas os povoados de Campo do Buriti e Campo Alegre, distritos de Turmalina, no Vale do Jequitinhonha, somaram juntos R$ 117 mil em vendas e encomendas, 36% do total gerado nesta edição do “Trip to Origin”.

“A ação estimula as vendas do artesanato, tornando possível a compra direta dos lojistas e o contato mais estreito com o artesão na sua origem, onde ele realiza o seu trabalho carregado de história e identidade”, explica a gerente de Agronegócios do Sebrae Minas, Priscilla Lins.

A Trip to Origin” foi promovida em parceria com a Sede-MG com o objetivo de aproximar artesãos de compradores nacionais, ampliando o acesso aos novos mercados e promovendo a valorização da origem das peças, traduzida na qualidade do design, riqueza dos detalhes e diversidade de matérias-primas.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário