15 de junho, de 2022 | 08:11

Jovem com mandado de prisão é detido com três revólveres no Centro de Ipatinga

Divulgação Polícia Militar
Entre os objetos apreendidos, um revólver dourado, o que chamou a atenção dos policiaisEntre os objetos apreendidos, um revólver dourado, o que chamou a atenção dos policiais
Denunciado por envolvimento com drogas, um jovem de 28 anos foi preso durante um cerco da Polícia Militar no Centro de Ipatinga. J.M.R. estava com mandado de prisão expedido pela Justiça. Em poder dele, os PMs apreenderam três revólveres, todos de calibre 38, munição do mesmo calibre das armas e ainda porções de entorpecentes na noite de terça-feira (14).

Segundo apurou o Diário do Aço, um PM que trabalha na área central de Ipatinga foi informado que J.M. havia sido visto com uma arma de fogo. O suspeito seria um dos líderes do tráfico na região conhecida como “Favelinha da Pouso Alegre”, aglomerado onde existiu um cemitério, entre as ruas Belo Horizonte, Montes Claros e Pouso Alegre, no Centro.

Com as informações, as equipes da 82ª Companhia e da 143ª Cia Tático Móvel desencadearam um cerco para abordar o denunciado. J.M. foi encontrado em um dos becos do aglomerado. Ao ser revistado, ele trazia na cintura um revólver calibre 38 municiado com cinco cartuchos, R$ 123 e uma chave de residência.

No local onde ocorreu a abordagem, os PMs utilizaram o cão Zairon, da Rondas Ostensivas com Cães Adestrados (Rocca), e localizaram dois papelotes de cocaína e uma bucha de maconha em buracos de tijolos.

Ao ser questionado onde era a casa dele, o abordado negou ser naquele beco onde foi parado pelos policiais e tentou indicar outro endereço. Porém, os militares monitoravam o suspeito alvo da Operação Panóptico, trabalho de acompanhamento realizado pela PM em parceria com a Justiça, dos apenados que estão em regime de prisão domiciliar ou semiaberto.

A chave encontrada em seu poder abriu o cadeado do portão do imóvel, onde segundo J.M. já morou naquele local e estaria sem morador. Contudo, nas buscas realizadas no local foram encontrados dois revólveres, ambos de calibres 38 e também municiados, munição extra totalizando 34 cartuchos. Uma das armas chamou a atenção dos PMs por ser na cor dourada.

Armas teriam sido compradas na capital mineira

Além das armas, os PMs encontraram duas capas de coletes balísticos e ainda um capuz tipo “touca ninja”. J.M. assumiu a propriedade das armas, que teriam sido adquiridas em Belo Horizonte, um dos revólveres por R$ 3,5 mil, o dourado no valor de R$ 5,6 mil e o terceiro R$ 4,5 mil, além de R$ 200 em munição.

J.M alegou aos policiais que seriam para a sua proteção, pois sofreu um atentado dias atrás e não comunicou o fato para as autoridades. Na verificação dos dados do abordado no sistema informatizado da PM, apurou-se que havia um mandado de prisão expedido pela Justiça em desfavor do suspeito. Ele foi encaminhado para o plantão da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil com os objetos apreendidos.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Pedrinho Perito

15 de junho, 2022 | 11:00

“Cê tá doido o cara com vasta munição, 03 armas, 02 coletes e falar que é para proteção pessoal? acho que ele errou feio, deveria ter dito para proteção do meu pai, da minha mãe e da minha cachorrinha princesa, que não vai com a cara do ZAIRON. Tira esse zé droguinha e tantos outros de circulação. Bandido bom é bandido..........”

Envie seu Comentário