21 de maio, de 2022 | 08:46

Uma imagem vale mil informações

Maria Cristina Diez *

É difícil não se admirar com a quantidade de recursos tecnológicos que temos à nossa mão no mundo contemporâneo. As inovações de hoje têm esse poder de chamar a atenção, talvez porque por trás de cada ferramenta parece haver uma verdadeira mágica que torna possíveis todas as experiências do usuário no universo digital. A inteligência artificial avança mais rápido do que são capazes de acompanhar os olhares impressionados dos internautas.

Uma dessas ferramentas que promete ser incorporada ao cotidiano das pessoas é o Optical Character Recognition (OCR), que em português significa Reconhecimento Óptico de Caracteres. A tecnologia consiste, basicamente, em converter uma imagem com texto num texto puro, permitindo armazená-lo em quantidade imensa de dados.
Para compreender isso mais a fundo, imagine a possibilidade de fotografar um documento com a câmera do celular e, em seguida, usando o OCR, poder converter essa imagem num texto editável. Isso é possível com diversas extensões de imagem já conhecidas do nosso cotidiano, como JPEG, PNG e GIF.

É possível pensar em algo que vá além disso? A Most Especialist Technologies oferece uma solução de leitura e processamento de dados baseada em inteligência artificial batizada de mostQI. Uma das ferramentas é justamente o OCR, porém de modo ainda mais avançado. Ele tem uma especificidade tão marcante que o chamamos de iOCR (o acréscimo do i é a inicial de intelligent).

“O iOCR caminha a passos largos
para ser uma ferramenta imprescindível
em organizações que necessitem
do máximo de informações dos clientes”


O iOCR faz a extração de dados a partir de uma imagem que alcança uma acurácia com percentual próximo dos 98% de assertividade. Esse recurso, agregado a outras ferramentas, torna seu sistema capaz de identificar e extrair dados de mais de 1.500 tipos de documentos, e, por meio da inteligência artificial, pode treinar novas redes neurais que amplia essa lista a cada instante.

Esses dados extraídos são entregues de forma altamente estruturada, acompanhados do percentual de extração de cada dado campo a campo, o que confere segurança e domínio absoluto sobre o manejo das informações. Na prática, o iOCR representa um forte potencial de praticidade e eficiência no onboarding, pois por meio do procedimento é possível gerar um grande número de informações relevantes em poucos segundos.

Essa é uma tecnologia que ascende ainda mais todos os dias, e cujos avanços, sobretudo no que tange à precisão, apontam para uma redução significativa do tempo necessário para absorção dos dados. O iOCR caminha a passos largos, portanto, para ser uma ferramenta cada vez mais imprescindível em organizações que necessitam do máximo de informações dos seus clientes.

* Diretora comercial e de marketing da Most Specialist Technologies - [email protected] most.com.br

Obs: Artigos assinados não reproduzem, necessariamente, a opinião do jornal Diário do Aço
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Tião Aranha

21 de maio, 2022 | 15:17

“As tics só não conseguem penetrar no pensamento humano, como todos os sapiens de computador muito bem sabem.”

Envie seu Comentário