21 de maio, de 2022 | 09:00

Vândalos que promoveram depredação no Parque Ipanema já foram identificados

Sescon
Lixeira do Parque Ipanema ficou danificada após o vandalismo Lixeira do Parque Ipanema ficou danificada após o vandalismo
Os atos de vandalismo que foram registrados durante essa semana no Parque Ipanema, principal cartão-postal de Ipatinga, não ficarão impunes. As ações de depredação foram cometidas nos dias 16 e 17 de maio. O letreiro “Eu amo Ipatinga” foi pichado e a lixeira e o bebedouro no galpão principal do parque incendiados. Um prejuízo não só para administração da cidade, mas para os moradores de Ipatinga que usam o parque nas atividades de lazer e atividades físicas.

“Além do prejuízo financeiro e da sensação de insegurança, outro prejuízo que as depredações e atos de vandalismos causam para a cidade é o de destruir a história e a cultura que cada patrimônio representa. Uma vez que, dependendo do material e da gravidade do dano, não é possível restauração”, explicou o prefeito Gustavo Nunes.

Gastos

Quando algum objeto, como lixeira, poste, placa ou letreiro são danificados, a administração municipal logo precisa fazer os reparos, que geram gastos. Recursos que poderiam ser destinados a outras ações de bem coletivo para a cidade.

“O bem público danificado é um prejuízo à sociedade, afinal é para uso e apreciação de todos. E todas as vezes que necessita de reparo, gera gastos e tempo com mão de obra que poderiam estar sendo utilizados em outros atendimentos à própria comunidade”, declarou Gustavo.

Depredações

O governo municipal acrescentou que, apesar dos casos registrados nessa semana no Parque Ipanema, as depredações não costumam ser frequentes na cidade, mas quando acontecem, geralmente são praticadas no parque, nas praças, escolas e monumentos espalhados pela cidade. “Temos alguns casos isolados de vândalos e marginais praticando depredações”, informou o Executivo.

Medidas

O prefeito fez questão de destacar que a administração está investindo em segurança. “É importante frisar que o município está trabalhando para acelerar o processo de implantação do sistema de segurança por videomonitoramento e também a Guarda Municipal”, lembrou.

Em relação aos atos de vandalismo registrados nos dias 16 e 17 de maio, o governo informou que já tomou as medidas cabíveis e que os autores foram identificados. “A prefeitura fez a denúncia à Polícia Militar e lavrou o boletim de ocorrência, e todas as medidas cabíveis serão aplicadas contra os infratores”, contou o prefeito.

Orientação

Para manter a cidade bem cuidada e preservada, a administração municipal de Ipatinga pede a parceria dos moradores, que podem ajudar de diversas maneiras, como exemplifica Gustavo Nunes.

“A sociedade tem um papel fundamental no auxílio à preservação do patrimônio da cidade. E cuidar da cidade é uma tarefa de todos nós, do poder público e da comunidade que pode ajudar cuidando da sua porta, amarrando adequadamente as sacolas do lixo que produz e colocando na lixeira apenas nos dias de coleta, não jogando lixo e entulho nas ruas, não retirando dos jardins e praças públicas mudas das plantas, e denunciando aqueles que praticam irregularidades e crimes contra os patrimônios públicos”, elencou.

Denúncias

O cidadão que presenciar algum dano ao patrimônio público pode e deve denunciar o caso à Polícia Militar, via 190. O prefeito avisou também que, em breve, a população da cidade poderá contar com o serviço da Guarda Municipal. “Que cuidará dos patrimônios públicos e poderá apoiar a Polícia Militar no que se refere à segurança pública em Ipatinga”, concluiu.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Jane

23 de maio, 2022 | 10:59

“Simples, fazê-los pagar os prejuízos com juros e correção monetária, obrigá-los um curso comportamental e defesa do meio ambiente e dar a missão (monitorada) de replicar os conhecimentos em seus bairros e vizinhança.”

Rodrigo

22 de maio, 2022 | 10:01

“? uma absurdo, tem gente que não tem noção nem uma, destruir patrimônio público sem nem uma justificativa, concordo com o Pedrim as bicicletas TB deveriam parar, uma coisa que TB deveria parar é cachorro no parque, várias vezes já presenciei donos que levam os animais pra andar e acabam fazendo as necessidades na grama ou na pista dentro do parque e saem andando como se nada tivesse acontecido. Deveria ter uma punição mais rígida pra isso.”

Jota

21 de maio, 2022 | 17:04

“Sou frequentador do parque e tenho a impressão principalmente nos fins de semana que está faltando muito pouco para transformar-se numa extensão da avenida manaanim”

Wallace Garcia

21 de maio, 2022 | 14:50

“Aqueles que cometeram essa depredação deveria ser obrigado restituir o patrimônio e passar um ano varrendo todo o parque para compensar os prejuízos a cidade.”

Pedrin Perito

21 de maio, 2022 | 12:01

“Quando a PM e Prefeitura vão cumprir as leis e banir o uso de bikes dentro do parque? Abusado esses marmanjos com correria e manobras perigosas no meio de crianças, idosos e ativistas da boa saúde? Existe a lei e deve ser cumprida.”

Envie seu Comentário