20 de maio, de 2022 | 07:55

Soldado PM de Ipatinga é morto durante operação em Belo Horizonte

Reprodução
O soldado Arruda, natural de Ipatinga, tinha 23 anos e era lotado no Batalhão de Choque, em Belo HorizonteO soldado Arruda, natural de Ipatinga, tinha 23 anos e era lotado no Batalhão de Choque, em Belo Horizonte
O soldado Gustavo Henrique Arruda, de 23 anos, lotado no Batalhão de Choque em Belo Horizonte, morreu durante troca de tiros no fim da noite de quinta-feira (19) no bairro Jardim Alvorada, na região Noroeste da capital mineira. Gustavo é natural de Ipatinga, conforme apurou o Diário do Aço. Outro PM que atuava na operação saiu ferido e um criminoso morreu durante o tiroteio, além de segundo criminoso também ter saído ferido.

As informações repassadas pela PM à imprensa da capital mineira, indicam que além do soldado que morreu durante o enfrentamento, um sargento também foi baleado no braço. Os policiais verificavam denúncias de pessoas vendendo armas de fogo, quando houve o tiroteio.

Entre os PMs estavam policiais vestidos à paisana (trajes civis) e fardados. O soldado Arruda, como é conhecido Gustavo Henrique, estava entre os policiais de trajes civis e foi atingido na região do tórax, pelas costas, e morreu na hora. Também um dos criminosos teve morte instantânea.

Os feridos foram encaminhados para o Hospital Odilon Behrens. Um carro foi atingido nas proximidades do local do tiroteio. Os policiais recolheram duas armas de fogo e são realizadas buscas para a localização de outros envolvidos com os criminosos que participaram do confronto contra a Polícia Militar.

Em coletiva à imprensa, no início da tarde desta sexta-feira, a major PM Layla Brunnela informou que militares da foram até o local averiguar uma denúncia de que o dono de uma lanchonete, identificado como Adriano Ferreira de Matos, de 33 anos, poderia estar envolvido com tráfico de armas de fogo.

Este comerciante, segundo as denúncias repassadas à PM, poderia estar vendendo armas de fogo para criminosos. Dois policiais militares foram sem farda até a lanchonete. No momento da negociação, houve um desentendimento entre um dos policiais e o suspeito.

O soldado Arruda, ao tentar intervir na confusão, acabou baleado nas costas. Adriano, o dono da lanchonete, segundo as apurações iniciais da PM, foi o responsável pelo tiro que matou o soldado. De acordo com a PM. um segundo suspeito foi baleado e morreu. O comerciante e a companheira deles foram presos. O quarto suspeito de envolvimento no caso, um jovem de 23 anos, se entregou na desta sexta (20). Ele é genro de Adriano Ferreira de Matos, dono de uma lanchonete apontado como responsável pelo tráfico de armas. O jovem negou envolvimento com os tiros dados no local do crime, mas confessou que estaria vendendo uma arma que era dele.

Velório e enterro de Arruda serão em Ipatinga

O corpo do soldado Gustavo Arruda será encaminhado para ser enterrado em Ipatinga. A assessoria de Imprensa da Polícia Militar informou que o velório vai acontecer às 18h desta sexta-feira no bairro Esperança. O enterro é previsto para este sábado, às 11h, no Cemitério Parque Senhora da Paz, no bairro Veneza II.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Ambicioso

21 de maio, 2022 | 23:53

“eu acho a policia sem preparo para este tipo de ação.não entendi porque ele falou perdeu,perdeu...quem tem esta fala são os bandidos.ele foi inexperiente nesta ação.Mais uma vez erra a policia militar e morre um ser humano e falam que eles entram para morrer....afff..paciencia...”

Fernando.

21 de maio, 2022 | 19:34

“Sentimentos a família. O mais injusto é a grande parte da sociedade apoiar "vagabundos", invés de revender quem realmente nos defende, mesmo sem pelo menos nos conhecer.”

Leonardo Acciares Neto

20 de maio, 2022 | 21:04

“A PM, de norte a sul desse país, sempre errando os erros dos outros. Quem confortará essa família?”

Elaine

20 de maio, 2022 | 18:36

“Mais um cidadão que morre em defesa à sociedade. Que Deus o receba e nossas condolências à família do policial”

Reinaldo

20 de maio, 2022 | 17:07

“Se ele estava disfarçado não dava pra usar colete né...”

Adilson

20 de maio, 2022 | 15:00

“Deve que estava sem o colete (a paisana) uma grave falha.”

Roberto Alves da Silveira

20 de maio, 2022 | 14:50

“Meus sentimentos a família”

Mestre dos Magos

20 de maio, 2022 | 12:10

“E o colete balístico que eles tanto preza cadê ?”

Envie seu Comentário