13 de maio, de 2022 | 19:30

Trabalhadores do transporte aguardarão proposta de melhoria salarial até o dia 20

Débora Anício
Trabalhadores deliberaram por novo prazoTrabalhadores deliberaram por novo prazo

Os trabalhadores do transporte coletivo das empresas Sarirur e Acaiaca participaram de assembleias ao longo desta sexta-feira (13), promovidas pelo Sindicato dos trabalhadores do transporte rodoviário de Coronel Fabriciano (Sinttrocel. Em consenso, definiram que, caso não haja uma proposta de melhoria salarial até o dia 20, a greve no serviço poderá ocorrer de imediato.

Conforme explicou o presidente do Sinttrocel, Marlúcio Negro, os trabalhadores decidiram em consenso aguardar até o dia 20. “Caso não tenha proposta nenhuma até lá, já decidiram pela greve a qualquer momento e sem previsão de terminar, até que as empresas valorizem o trabalhador”, destacou o presidente.

O impasse nas negociações da campanha salarial dos trabalhadores do transporte rodoviário urbano do Vale do Aço tem rendido. No dia 5, houve primeira mediação realizada pelo desembargador do TRT, César Pereira da Silva Machado Junior, definiu por uma nova rodada, mas sem sucesso.

Estado de greve
O Sinttrocel declarou o estado de greve no dia 2. Conforme informou, todas as empresas no estado de Minas Gerais, incluindo a Univale, apresentaram contraproposta que foi aceita pelos trabalhadores, com a assinatura dos acordos e pagamento dos salários já reajustados relativo ao mês de março e abril/2022. No entanto até o dia 2 e após duas rodadas de negociações, não houve avanço nas discussões com as empresas Saritur e Acaiaca com relação às reivindicações dos trabalhadores.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Zoio de Zoiar

14 de maio, 2022 | 15:41

“Duvido que irá ter greve. Repito, duvido que irá ter greve. Sindicato virou puxadinho de empresa, quase um RH piorado. Hoje o sindicalista joga com o patronato. Infelizmente os funcionários vão continuar debaixo da chibata com aval do " sindicalista ". O golpe tá aí,cai quem quer. Abram os olhos trabalhadores.”

Envie seu Comentário