11 de maio, de 2022 | 11:21

Drogas e pedras com a aparência de diamantes são apreendidas em Ipatinga

Divulgação Polícia Militar
Além de duas pequenas porções de drogas, os PMs encontraram com o suspeito 18 pedras com a aparência de serem diamantesAlém de duas pequenas porções de drogas, os PMs encontraram com o suspeito 18 pedras com a aparência de serem diamantes

Uma ocorrência de tráfico de drogas na noite de terça-feira (10) terminou com a localização de pedras, mas não de crack e sim com a aparência de serem diamantes. As pedras supostamente preciosas estavam em poder de W.O.P., de 32 anos, quando ele foi abordado na rua do Cruzeiro, no aglomerado conhecido como “Morro do Cruzeiro”, no bairro Bethânia, em Ipatinga.

A ocorrência começou com uma denúncia que indicou envolvidos traficando em um beco na rua do Cruzeiro, onde eram feitos os contatos com os usuários de drogas. As equipes da PM foram para o local indicado onde os policiais encontraram W.O. nas proximidades da Igreja Católica.

Ele ajeitou algo dentro da bermuda e tentou sair do local, mas foi abordado antes que conseguisse escapar. O suspeito passou a tremer e a gaguejar na presença dos policiais, situação que ensejou a sua revista corporal. No bolso dele foi localizada uma porção de maconha e um papelote de cocaína.

No interior da bermuda foi encontrado um pedaço de pano preto e nela havia 18 pedras e brilhantes com a aparência de serem diamantes, além da quantia de R$ 25. O suspeito alegou ser apenas usuário de maconha, mas que estava no morro a passeio naquele momento da abordagem.

As pedras, segundo o abordado, seriam diamantes e que teriam sido dadas por um amigo. Em outro momento, o homem mudou a versão sobre a origem das pedras. Ele alegou que as encontrou enterradas nos fundos do quintal da residência onde ele mora, na avenida José Assis Vasconcelos, no Bethânia.

Como ele não teve como comprovar a origem das pedras, elas foram apreendidas e com as porções de drogas foram entregues no plantão da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, com o suspeito detido. As pedras, segundo apurou o Diário do Aço, foram encaminhadas para a perícia e estão sendo avaliadas se realmente são preciosas.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário