11 de maio, de 2022 | 14:18

Equador pode perder vaga na Copa do Mundo do Catar

Reprodução Twitter/Seleção equatoriana
Fifa investiga se lateral-direito Byron Castillo nasceu, na verdade, na ColômbiaFifa investiga se lateral-direito Byron Castillo nasceu, na verdade, na Colômbia

Uma investigação aberta pela Fifa pode resultar na desclassificação da seleção equatoriana da Copa do Mundo do Catar. Depois de fechar as Eliminatórias em 4º lugar e garantir sua vaga no Mundial, se comprovada uma irregularidade, a seleção pode ficar de fora.

A denúncia de que o Equador usou um jogador colombiano durante as Eliminatórias foi feita pela seleção chilena, que não se classificou ao Mundial por fechar as Eliminatórias em 7º lugar.

Segundo a federação de futebol chilena, o lateral-direito Byron Castillo, que defendeu o Equador em oito dos 18 jogos da seleção nas Eliminatórias, nasceu em Tumaco, Colômbia, em 1995, e não na cidade equatoriana de General Villamil Playas em 1998, como consta em seus documentos oficiais. A alegação é de que o jogador usou passaporte e certidão de nascimento falsos.

Diante da denúncia, a Federação Equatoriana de Futebol afirmou que os rumores são infundados. Porém, se for constatada a irregularidade, o Equador perderia os 14 pontos conquistados nas partidas em que Castillo atuou, o que tiraria a seleção da Copa do Mundo.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário