08 de maio, de 2022 | 07:00

Mais importante

Fernando Rocha


Não resta dúvida de que o jogo de hoje, do Cruzeiro contra o Grêmio, é o mais importante do ano até agora para o time celeste, considerando o principal objetivo traçado para esta temporada, que é o acesso à Série A.

O tricolor gaúcho possui o elenco mais forte, com o maior investimento financeiro, entre todos os participantes da Série B, sendo o principal concorrente direto do Cruzeiro a uma das quatro vagas disponíveis pelo regulamento.
Numa competição longa de pontos corridos, como é a Série B, onde o importante mesmo não é ser campeão, mas ficar entre os quatro primeiros, todo jogo é uma decisão.

Por isso, os jogadores e a comissão técnica do Cruzeiro devem estar pilhados e dispostos a dar um sanguinho a mais hoje à tarde, no Independência que vai estar lotado de torcedores azuis para incentivar o time, do início ao fim, em busca da vitória.

Sob controle
Os bastidores do Atlético estiveram no topo dos destaques durante a semana passada, superando até os acontecimentos na vitória apertada de 2 x 1 sobre o América, que lhe valeu a liderança do Grupo D na Libertadores.

O chamado “Galo Business Day” aconteceu na última quinta-feira e colocou luz sobre o balanço financeiro e as contas do clube, cuja dívida ultrapassa R$ 1 bilhão.

A torcida sabe que a situação não é nada boa, mas confia nos vários empresários que fazem parte da vida do clube já há algum tempo, e são responsáveis por manter a situação sob controle.

O que não pode acontecer é deixar a dívida bilionária explodir, por omissão ou irresponsabilidade dos gestores, como aconteceu, recentemente, com grandes clubes, entre eles o arquirrival Cruzeiro.

FIM DE PAPO

Há um consenso entre os economistas de plantão e a torcida atleticana de que o clube só não caiu da brocha onde está pendurado, por conta da ação de alguns empresários endinheirados, entre eles os bilionários Rubens Menin e Ricardo Guimarães, que resolveram enfiar a mão no bolso, como se diz aqui em nossos grotões, para segurar a barra e manter o clube estável, financeiramente. Além disso, conseguiram montar um bom time e conquistar títulos importantes.

Mas, para continuar nessa vertente de sucesso e não deixar ser engolido pelo tamanho da dívida, a diretoria, os investidores e os conselheiros do clube precisam tomar decisões importantes, entre elas a venda das ações que ainda possui de um shopping na capital e, com este recurso, quitar uma boa parte do rombo financeiro, livrando-se de pagar juros anuais milionários. A maioria parece ser a favor dessa venda do shopping, mas há sempre a turma do contra.

Nada mais do que três minutos, nos acréscimos do segundo tempo, foram suficientes para o Real Madrid virar um jogo perdido. Se empatasse, estaria eliminado, mas com a virada levou o jogo para a prorrogação e o time liquidou a parada ao vencer o poderoso Manchester City por 3 a 1. Vai para a final contra o Liverpool, em Paris. Apesar de tantos maus tratos, o futebol resiste no que tem de mais sagrado: a sua imprevisibilidade.

Que sirva de lição para outros engraçadinhos das redes sociais, que adoram espalhar fake news e denegrir a imagem das pessoas, sejam elas famosos ou não. O assessor de imprensa do Goiás, Fernando Lima, teve de se retratar e pedir desculpas ao Hulk, após ter publicado que o jogador tinha quebrado a porta do vestiário da arbitragem, depois do empate de 2 x 2 pelo Campeonato Brasileiro. Lima afirma, agora, que “agiu por impulso” e sem consultar a diretoria esmeraldina, e que não teve intenção de prejudicar o atacante do Atlético. Então, tá! (Fecha o pano!)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário