25 de janeiro, de 2022 | 15:11

Programa de Transporte Escolar terá reajuste em Minas

Manoel Marques/Imprensa MG
Reajuste de 26,86% é para transportar os alunos que residem na zona ruralReajuste de 26,86% é para transportar os alunos que residem na zona rural

O Governo de Minas Gerais anunciou, para o início do ano letivo de 2022, o reajuste dos valores repassados às prefeituras para o transporte escolar dos estudantes da rede estadual de ensino que residem na zona rural. O aumento de 26,86% dos recursos já estará na primeira parcela a ser paga no mês de fevereiro aos municípios que participam do Programa Estadual de Transporte Escolar (PTE-MG), executado pela Secretaria de Estado da Educação (SEE-MG), detalha o governo.

O percentual de 26,86%, que corresponde ao Índice Nacional da Variação de Custos do Transporte (INTC), será aplicado no valor per capita de todos os municípios participantes do programa. Vale pontuar que o percentual definido pelo Estado é superior à inflação geral do acumulado de 2021 (10%) e sensível ao aumento dos insumos do transporte escolar.

Sexto horário
Outra novidade para este ano letivo será o repasse de um recurso adicional para o atendimento dos alunos que estão no 1º ano do ensino médio, e passarão a ter um sexto horário devido à implementação do novo ensino médio; e dos alunos do ensino médio em tempo integral. Para os municípios onde há essas modalidades, será dado um adicional de 65% do valor per capita desses estudantes, uma vez que os horários diferenciados de entrada e saída de turnos podem impactar nos custos do transporte.

Para este ano de 2022, a estimativa de investimento no transporte escolar é de R$ 406,6 milhões, além da parcela adicional de R$ 37,2 milhões. Um breve histórico aponta o aumento do investimento do Estado a cada ano pelo PTE: em 2020, foram destinados R$ 332,8 milhões e, em 2021, R$338,9 milhões.

Zonas rurais
O transporte escolar gratuito é garantido aos alunos da rede pública estadual, do ensino regular, que residem em áreas rurais, conforme legislação vigente. Para o atendimento desses estudantes, o Estado repassa, mensalmente, por meio do Programa Estadual de Transporte Escolar (PTE), os recursos financeiros às prefeituras municipais, que administram e gerenciam o serviço.

Os recursos transferidos via PTE podem ser destinados à manutenção dos veículos escolares, ao pagamento de serviços de transporte contratados junto a terceiros e à aquisição de passe estudantil. Atualmente, 840 municípios mineiros integram programa estadual.

Em toda Minas Gerais, são atendidos cerca de 200 mil alunos nessa iniciativa. Desde 2019, a SEE/MG regularizou os repasses às prefeituras municipais destinados ao transporte escolar, após atrasos recorrentes no pagamento desses valores pela gestão anterior, garantindo mais efetividade e qualidade ao atendimento desses estudantes.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário