15 de janeiro, de 2022 | 07:11

Vítima de tiros morre na porta de bar no bairro JK, em Coronel Fabriciano

Enviada para o portal Diário do Aço
Wanderson Gomes, de 43 anos, não resistiu aos tiros e morreu na calçada, em frente ao bar onde se encontravaWanderson Gomes, de 43 anos, não resistiu aos tiros e morreu na calçada, em frente ao bar onde se encontrava

Wanderson Gomes Martins, de 43 anos, morreu na noite de sexta-feira (14) depois de ser atingido por tiros disparados por um homem ainda não identificado. A vítima encontrava-se na porta de um bar, na rua Geraldo Rodrigues Soares, no bairro Júlia Kubistchek, em companhia de outras pessoas, quando o criminoso chegou e disparou a arma acertando o homem, que não teve chance de se defender. Wanderson é a segunda pessoa assassinada este ano em Coronel Fabriciano. No ano passado, conforme o banco de dados do jornal Diário do Aço, 16 pessoas morreram assassinadas no município.

O acionamento da Polícia Militar ocorreu por volta de 21h, conforme apurado pela reportagem do jornal Diário do Aço. Wanderson se encontrava na companhia de uma irmã e de um casal no bar, onde bebiam. Eles foram surpreendidos por um indivíduo encapuzado que chegou com uma arma de fogo empunhada.

As testemunhas saíram correndo no momento em que houve os disparos que acertaram Wanderson. Ele caiu junto à uma mesa, na calçada, e morreu antes de receber qualquer socorro. O autor dos disparos fugiu, sem ser identificado.

O local foi cercado pelos policiais militares para o trabalho da perícia da Polícia Civil. O criminalista verificou que a vítima foi atingida por cinco tiros. Wanderson apresentava ferimentos no rosto e junto ao ouvido, uma perfuração na axila direita e outra no braço direito. O corpo foi removido ao Instituto Médico-Legal de Ipatinga para ser necropsiado na manhã deste sábado.

Em rastreamento os policiais militares abordaram um homem que teria ficado nas proximidades depois de brincar com uma das mulheres que se encontrava em companhia da vítima. Ele disse que viu o crime ser executado, mas não sabe qualquer detalhe do fato.

Uma pessoa informou aos policiais que a vítima teve uma ameaça de morte de um indivíduo há algum tempo. As equipes conseguiram localizar este suspeito, que havia saído da cadeia por volta das 13h de sexta-feira. O homem negou ter tido qualquer participação no crime. Como não havia provas do envolvimento dele, o abordado foi liberado.

A vítima, segundo informaram os policiais, teria cumprido pena de quatro anos por um crime de homicídio. As equipes continuam os trabalhos de buscas na tentativa de identificar e prender o autor do assassinato, além do esclarecimento da motivação.



Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário