14 de janeiro, de 2022 | 16:10

Mais 200 cirurgias de catarata serão realizadas em Coronel Fabriciano

Divulgação
As cirurgias serão feitas no Hospital Dr. José Maria Morais neste sábado e domingoAs cirurgias serão feitas no Hospital Dr. José Maria Morais neste sábado e domingo
A Secretaria de Governança da Saúde de Coronel Fabriciano informa que realizará, neste sábado (15) e domingo (16), as primeiras 200 cirurgias de catarata do ano. Os pacientes já cadastrados, diagnosticados e agendados pela rede municipal passarão pela intervenção no Hospital Dr. José Maria Morais. Serão feitas 200 operações nos dois dias.

Em fevereiro e março estão previstas mais 485 cirurgias. Essas pessoas receberão, em breve, as guias de marcação. Com isso, a administração fabricianense vai beneficiar quase 700 pessoas e “zerar” a fila de espera pelo procedimento em apenas três meses. A partir de abril, a Secretaria de Saúde atenderá pacientes por ordem de chegada para não haver mais acúmulos.

O procedimento é integralmente custeado pela Prefeitura de Fabriciano – exames e consultas pré-operatórias, cirurgia, medicação e acompanhamento necessário para a cicatrização do olho operado. “O município de Fabriciano é um dos poucos do Brasil que oferece, após a cirurgia, um colírio e uma injeção para auxiliar na cicatrização e prevenir infecções. Ou seja, o custo é zero para o paciente voltar a enxergar com qualidade e segurança”, detalha Mak Lenon Alves, diretor de Controle, Avaliação e Auditoria do município.

O município começou a enfrentar a catarata por meio de mutirões em 2018. No entanto, as ações foram interrompidas em 2020 devido à pandemia da covid-19. Nos dois primeiros anos foram realizados quatro mutirões, totalizando 662 cirurgias. Com essa nova etapa, o município alcançará 1.347 cirurgias no Hospital Dr. José Maria Morais desde sua reabertura. Com isso, as cirurgias passarão a ser realizadas semanalmente no HJMM.

Orientações aos pacientes
Os pacientes devem comparecer ao hospital no dia e horário marcados, portando RG, Cartão SUS e guia de marcação. Não é preciso fazer jejum e os medicamentos de rotina podem ser tomados normalmente. É necessária a presença de um acompanhante. A vista pode ficar embaçada nas primeiras horas, melhorando com o tempo. O paciente não pode esfregar ou coçar os olhos, e deve evitar esforços físicos por pelo menos 15 dias.

Protocolos sanitários
O secretário de governança da Saúde, Ricardo Cacau, reforça que o mutirão seguirá protocolos sanitários de prevenção à covid-19 e Síndromes Respiratórias. As cirurgias serão realizadas em ala separada e preparada dentro do Hospital Dr. José Maria Morais, com entrada independente. O objetivo é evitar o contato entre pacientes que passarão pela cirurgia de catarata e os que estão em atendimento no HJMM por outras doenças, inclusive, por síndromes respiratórias (gripe ou Covid-19).

“Caso o paciente esteja com sintomas gripais, a orientação é que ele fique em casa e não vá até o hospital no dia. O mesmo vale para o acompanhante. A pessoa não vai ‘perder’ a cirurgia. Nestes casos, a pessoa deverá procurar a Secretaria de Saúde para fazer a remarcação do procedimento para os próximos mutirões. O nosso objetivo é garantir a segurança de todos”, explica Ricardo Cacau, lembrando que todos (pacientes e acompanhantes) deverão usar máscaras de proteção no dia do mutirão.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário