11 de janeiro, de 2022 | 15:57

Homicídios reduziram em 14% nos últimos dois anos na região

Órgãos de segurança avaliaram os resultados na área da 12ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp) na qual faz parte o Vale do Aço

Wellington Fred
Os representantes dos órgãos de segurança demonstraram os dados dos trabalhos realizados em 2021Os representantes dos órgãos de segurança demonstraram os dados dos trabalhos realizados em 2021

Os órgãos da segurança pública, de forma conjunta, apresentaram na manhã desta terça-feira o balanço do ano de 2021. A apresentação contou com as participações da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Ministério Público e Polícia Penal, órgãos que integram a 12ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP). A principal avaliação foram os crimes violentos que diminuíram na região.

São 97 municípios, 27 comarcas, sendo seis Delegacias Regionais da Polícia Civil e sete Batalhões da Polícia Militar que compõem a 12ª RISP. O Coronel Gildásio Rômulo Gonçalves enfatizou o declínio dos homicídios consumados ao longo de três anos. Em 2020, foram 498 contra 424 em 2021. Foram cometidos menos 14,86% de homicídios no ano passado em relação a 2020.

Em um período, de 2014 a 2021, a redução acumulada é 37,53%. Nesse mesmo sentido, os crimes violentos que em 2020 somavam 2.270, em 2021 não passou de 1.995 (redução de 12,11%), pontuando que a maior taxa de resolutividade ficou à cargo das companhias independentes da PM 17ª em João Monlevade e 21ª em Ponte Nova.

A PM constatou que também houve redução nos roubos, 1.191 em 2020, enquanto que em 2021 foram 993 (redução de 16,62%). O coronel Rômulo pontuou que toda essa redução é fruto do trabalho conjunto dos órgãos de segurança pública, Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público dentre outros.

Recorde de inquéritos concluídos

A Polícia Civil, representada pelo delegado-geral, chefe do 12º Departamento Gilmaro Alves Ferreira, deixou claro que o declínio desses índices vem ocorrendo de forma sistemática visto a sinergia entre as polícias e o Ministério Público no âmbito da região, com o fomento de grupos especializados no combate ao crime organizado.

“Não obstante a prevenção, a repressão qualificada também é ponto crucial, sendo que boa parte dessas punições passam pelos Inquéritos Policiais produzidos pela Polícia Civil. No ano de 2021 foram instaurados 14.425 Inquéritos Policiais, sendo relatados 14.815, demonstrando que além de finalizar os instaurados, também está sendo possível baixar Inquéritos Policiais pendentes de outros anos.”

Gilmaro chama atenção que com o apoio do Ministério Público, na cidade de Ipatinga, o número de Inquéritos está sendo reduzido em mais de 38%, e que essa meta será buscada também em outras Unidades Regionais para o ano de 2022. O 12º Departamento de Polícia foi o Departamento que mais concluiu Inquéritos por portaria no ano de 2021 em todo o Estado de Minas Gerais, bem como o que mais cumpriu mandados de prisão.

Os números apresentam ainda mais de três mil medidas protetivas de urgência instauradas e conclusas; 27.306 laudos periciais expedidos; 9.869 perícias realizadas em pessoas (IML). Nesse mesmo período foram apreendidos o valor de R$ 1.022.163,07 em ocorrências policiais, bem como arrecadado R$ 2.013.771,00 em fianças arbitradas.

GAECO intensifica os trabalhos de combate aos crimes
O Ministério Público, representado pelo promotor Bruno Schiavo Cruz salientou a importância do trabalho conjunto e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) é um exemplo. Composto pelo Ministério Público e pelas polícias Civil e Militar, é possível efetivar trabalhos mais direcionados como interceptações telefônicas, quebras de sigilos bancários e fiscais.

Entre as prisões recentes, estão de duas pessoas relacionadas como as mais procuradas do estado de Minas e operações com vultuosas apreensões de substâncias entorpecentes e mais de R$ 150 mil.


A Polícia Militar Rodoviária, por meio do tenente Marcelo Vieira, apresentou os números da 12ª Companhia de Trânsito Rodoviário. Em 2022 foram registrados 980 sinistros (acidentes de trânsito) na área de abrangência da Cia, além da apreensão de 117 armas de fogo, 41 ocorrências de tráfico e 2.752 veículos aprendidos.

O oficial revelou que foram registradas 41 ocorrências de tráfico, 584 pessoas conduzidas por posse de drogas e ainda 443 condutores presos em flagrante por estarem embriagados ou alterados com uso de outras substâncias, como drogas. Os PMs rodoviários apreenderam ainda 1.452 carteiras de habilitação.

O major Marcos Vinícius, representante do 11º Batalhão de Bombeiro Militar, informou à imprensa que foram 23.405 atendimentos em 2021, contra 24.587 de 2020. Em 2019 foram 26.296. O oficial apontou que a redução se deve, possivelmente, com a pandemia de Covid-19 quando as pessoas deixaram de frequentar festas, cancelamentos de eventos e outras situações que demanda atendimento dos bombeiros, como acidentes e incêndios.

O militar divulgou que as principais ocorrências em 2021 foram os atendimentos as pessoas atingidas pelas chuvas em Santa Maria de Itabira e na região de Manhuaçu por dois anos seguidos. Os bombeiros informaram sobre a expansão de unidades na região do 11º BBM, como o posto avançado de São Gonçalo do Rio Abaixo e a preparação para futura implantação de brigadas municipais que podem auxiliar os bombeiros.

Os militares dos bombeiros participaram ainda de treinamento de produtos perigosos, atendimento a tentativa de suicídio com o objetivo de qualificar e atualizar as técnicas de abordagem à pessoa que quer tirar a sua própria vida. Os integrantes do Batalhão sediado em Ipatinga participaram também de simulados de rompimento de barragens e acidentes ferroviários.

Integração das chamadas de emergência no 193 dos bombeiros

Para encerrar as mudanças e serviços prestados pelos bombeiros, o comando comemorou a revitalização de viaturas com a mão-de-obra de apenados, com o apoio da Polícia Penal, recolhidos em unidades prisionais na região. Outra implementação foi a centralização de chamadas 193 no Vale do Aço, todas as ligações da região caindo em uma mesma central telefônica.

Dois detalhes marcaram os serviços dos bombeiros e dos policiais militares de meio Ambiente, 12ª Companhia de Meio Ambiente (MAMB) representada pelo tenente Moura, foram os atendimentos de combate a incêndio em 2021 e o trabalho de apoio aos atingidos pelas chuvas. Os militares ambientais usaram seus equipamentos para resgatar as pessoas ilhadas, como por exemplo barcos, nas chuvas do ano passado e também no início deste ano, como na região de Nova Era e na comunidade da Ilha do rio Doce, em Caratinga.

Moura ainda revelou o aumento de apreensões de drogas ano passado em ações realizadas pela PM de Meio Ambiente, como os mais de 800 quilos de entorpecentes em duas situações diferentes na área dos 97 municípios que compõem da 12ª Cia MAMB.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário