10 de janeiro, de 2022 | 11:05

Nível do Piracicaba continua a subir e situação de alerta é mantida

O nível de água no rio Piracicaba chegava perto dos 9 metros na tarde desta segunda-feira (10), por causa da chuva que vem castigando o Vale do Aço desde o fim de semana. Por isso, a situação ainda é de alerta na região, principalmente para a população que mora em Timóteo e Coronel Fabriciano, em bairros próximos às margens do rio. Em Timóteo, foram 380 ocorrências registradas no fim de semana em vários bairros atingidos pela chuva, que causou pontos de alagamento.

No domingo (9), o nível do Piracicaba já atingia a casa dos 6,80 metros, inundando a rua João Pedreiro, no distrito de Cachoeira do Vale, onde a população foi orientada a deixar suas casas. A administração timoteense registrou 380 notificações entre sábado (8) e segunda-feira por causa da chuva intensa, incluindo o desabamento de um casarão condenado no bairro Centro Sul, queda de postes, árvores, de parte de uma calçada próximo à rotatória do bairro Cruzeirinho e inundação de casas no distrito de Cachoeira do Vale.

Segundo o Boletim Extraordinário do Sistema de Alerta Hidrológico da Bacia do Rio Doce, às 5h da manhã desta segunda-feira o nível do rio Piracicaba (que integra a bacia hidrográfica do rio Doce) oscilou na cota 870 cm, acima do nível de alerta para inundações, que é 620 cm.

Os bairros mais atingidos pela chuva em Timóteo, além do distrito, foram o Alvorada, Ana Moura, Ana Rita e Nossa Senhora das Graças. Até o momento, 13 famílias (56 pessoas) estão alojadas na Escola Estadual José Ferreira Maia e na Igreja Assembleia de Deus, ambos em Cachoeira do Vale. O número de desalojados é bem maior, mas em virtude da pandemia e para evitar aglomeração, foi recomendado que eles procurassem abrigo em casa de familiares. Somente quem não teve para onde ir foi alocado na Escola e na igreja.

“Estamos fazendo o acompanhamento diário dessas famílias juntamente com equipes da Secretaria de Saúde que, no domingo, monitorou a pressão arterial, glicose e medicamentos dessas pessoas que estão desalojadas”, destacou a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Rosanna Moura. As famílias estão recebendo toda a assistência do Município, incluindo a alimentação.

Saiba como e onde fazer doações



Em Timóteo foi iniciada uma mobilização para o recebimento de doações como água potável, haja vista que a Copasa suspendeu o fornecimento em alguns bairros da cidade; material de limpeza (cloro, rodo, detergente, vassoura, pano de chão) e cestas básicas. Nesse momento não há necessidade de doar roupas.

Os materiais devem ser levados para a Secretaria de Educação, na Alameda 31 de Outubro, bairro Centro Norte, que centralizará o recebimento dessas doações. E também no pelotão da Polícia Militar no bairro Primavera.

Em Coronel Fabriciano, a Associação Comercial e Câmara de Dirigentes Lojistas (Acicel/CDL) está recolhendo em sua sede, na rua José Anastácio Franco, 78, Centro, doações para as famílias atingidas. A campanha pede material de limpeza, material de higiene pessoal e roupa de cama.


MAIS FOTOS

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Vittorio

10 de janeiro, 2022 | 13:50

“O bairro Santa Rita está isolado também.”

Envie seu Comentário