05 de janeiro, de 2022 | 17:45

Ministério da Saúde não vai exigir receita médica para vacinar crianças contra a covid

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Ministro detalhou como será a imunizaçãoMinistro detalhou como será a imunização

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou hoje (5) sobre a inclusão de crianças de 5 a 11 anos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19. Conforme o ministro, não será exigida receita médica para vacinar esse público. O intervalo entre as doses será de oito semanas.

Expectativa do Ministério da Saúde é que imunização das crianças comece no dia 14 de janeiro.

A prioridade de vacinação será a seguinte: crianças de cinco a 11 anos com deficiência permanente ou com doenças preexistentes; Indígenas e quilombolas; Crianças que residem com pessoas de grupos de risco para covid-19, a exemplo dos idosos; Sem comorbidades, em ordem decrescente de idade: 10 e 11 anos; oito e nove anos; seis e sete anos; e cinco anos.

A autorização dos pais ou dos responsáveis será uma recomendação, não obrigatória como havia sido anunciado anteriormente. O aval do governo para início da imunização em crianças ocorre 20 dias após a Anvisa liberar a vacinação para este público.

Antes de liberar a vacinação para as crianças, o Ministério da Saúde realizou uma consulta pública, medida que não foi adotada para outras faixas etárias. Nesta terça-feira (4), a maioria dos participantes da consulta foi contra exigir a prescrição.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Gildázio Garcia Vitor

05 de janeiro, 2022 | 18:47

“Todas às vezes que este governo voltou atrás, ele acertou; e nesse caso das vacinas, beneficiou as famílias que não têm acesso fácil ao sistema de saúde.”

Carlos Roberto Martins de Souza

05 de janeiro, 2022 | 18:36

“O presidente Boçal Naro é um criminoso ao retardar a vacina de crianças. Que país no mundo fez CONSULTA PÚBLICA para algum tipo de vacina até hoje? Só este canalha, só este vagabundo, só para sue crentinho de mentirinha tem atitudes picaretas como esta. E os evangélicos vibram e dão aleluias e glórias?”

Envie seu Comentário