27 de novembro, de 2021 | 09:24

Minas Livre Para Crescer já chega a 148 municípios no estado

Marco Evangelista / Imprensa MG
Na semana que passou decreto de liberdade econômica foi assinado com a presença do governador de Minas em Conquista, no Triângulo MineiroNa semana que passou decreto de liberdade econômica foi assinado com a presença do governador de Minas em Conquista, no Triângulo Mineiro

O programa Minas Livre Para Crescer, estratégia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais(Sede-MG), que tem o objetivo de diminuir a burocracia e os custos para novos empreendimentos já teve adesão de 148 cidades. Neste sentido, foram publicados decretos próprios com a revogação de 458 atos, entre decretos, portarias e resoluções. O intuito, informa a Sede-MG, é simplificar a vida do investidor. Ao todo, 701 atividades já foram dispensadas de alvará, tornando-se livres.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, afirmou esta semana que a crescente adesão ao programa mostra que há interesse em um ambiente menos burocrático para quem quer investir no estado.

“Nosso grande foco é que o Estado pare de perturbar, de atrapalhar quem investe. Em Minas temos tentado tomar um caminho diferente. Fico muito satisfeito que, nesses três anos de mandato, que vamos completar daqui um mês, nós tenhamos feito grandes avanços”, afirmou.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, destacou a importância da medida para fomentar a economia na cidade e na região. “Os decretos municipais de liberdade econômica facilitam, e muito, a vida de quem quer empreender. Um ambiente de negócios favorável é o que as cidades precisam para gerar emprego e renda”, enfatizou.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário