26 de novembro, de 2021 | 18:03

Preso autor confesso de participação em latrocínio de idosa em Braúnas

Arquivo DA/Reprodução
O crime que vitimou Georgina gerou comoção em Braúnas, cidade com cerca de 5 mil habitantes no Colar Metropolitano do Vale do Aço O crime que vitimou Georgina gerou comoção em Braúnas, cidade com cerca de 5 mil habitantes no Colar Metropolitano do Vale do Aço

Policiais civis cumpriram um mandado de prisão temporária contra Railson Adail Pacheco, de 29 anos. Ele era investigado como suspeito de participação no latrocínio (roubo seguido de morte) da idosa Georgina Martins de Souza, de 88 anos. Georgina morreu depois do assalto praticado por três criminosos no Córrego do Funil, na zona rural de Braúnas, conforme já noticiado pelo Diário do Aço.

De suspeito, depois de ser preso, o pedreiro Railson passou a ser autor confesso. Ele admitiu, na delegacia, que realmente participou da invasão à residência de Georgina e do marido dela, S.G.A., de 86 anos, para roubar dinheiro. Eles levaram R$ 24 mil do casal.

O investigado é morador da localidade conhecida como “Fazenda Barretina”, na zona rural de Braúnas, e foi localizado pelos policiais civis que cumpriram na quinta-feira (25), a ordem judicial expedida pelo juiz da Comarca de Mesquita. R.A. não esboçou reação e foi encaminhado para o plantão da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, em Ipatinga.

Conforme as investigações, ele e mais dois indivíduos invadiram a residência de um casal de idosos no Córrego do Funil, na noite de sexta-feira (19), para roubar dinheiro que eles sabiam existir na casa. As vítimas foram surpreendidas pelos invasores e duramente agredidas, além de serem amarradas com abraçadeiras plásticas e fitas adesivas.

Os bandidos sabiam que havia dinheiro na casa, pois segundo Railson, a idosa era conhecida na localidade rural por fazer empréstimos a juros e por guardar dinheiro em casa. O trio sabia disso e revirou todo o imóvel em busca do dinheiro até localizar. Eles fugiram deixando o casal de idosos amarrado.

Conforme o autor confesso, um dos comparsas ficou para traz, para amordaçar Dona Georgina, nessa ação a idosa morreu asfixiada dentro de sua residência. O crime é investigado pela Polícia Civil e as buscas continuam para a prisão dos outros dois suspeitos.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]co.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Layla

27 de novembro, 2021 | 12:48

“Muito triste ver nossa cidade assim”

Daniel

26 de novembro, 2021 | 23:22

“Que a justiça seja feita...”

Bom

26 de novembro, 2021 | 22:43

“Vocês vão pagar caro na cadeia, os bandidos de verdade não vão aceitar essa covardia.
Aliás já passou da hora dessa justiça banana,criar uma lei específica pra crimes de COVARDIA”

Envie seu Comentário