24 de novembro, de 2021 | 16:32

Projeto em Ipatinga alfabetiza alunos da rede municipal que tiveram impacto na pandemia

Divulgação
Parceria entre a Fundação Educacional São Francisco Xavier e a Prefeitura de Ipatinga alfabetizou 114 alunos de duas escolas municipais da região Parceria entre a Fundação Educacional São Francisco Xavier e a Prefeitura de Ipatinga alfabetizou 114 alunos de duas escolas municipais da região

Criado em parceria com a Prefeitura de Ipatinga e a Fundação São Francisco Xavier por meio do seu Colégio, o projeto de Alfabetização surgiu como uma forma de ajudar estudantes do segundo ano da rede municipal que foram impactados com a pandemia de covid-19. Depois de quase cinco meses, o projeto encerrou seu ciclo. Os 114 alunos do segundo ano do ensino fundamental de duas escolas da rede municipal de Ipatinga receberam o certificado de conclusão durante solenidade realizada nesta quarta-feira (24), no Teatro Zélia Olguin, em Ipatinga, informou a FSFX.

“É uma satisfação enorme para nós da Fundação Educacional São Francisco Xavier participar desse projeto e contribuir com a formação desses estudantes. Alfabetizar crianças em tão pouco tempo é desafiador e ao mesmo tempo muito gratificante. Todos já estão lendo e escrevendo, esse é o melhor resultado que poderíamos ter”, conta Simone Brandão de Almeida Barroso, coordenadora pedagógica da FESX.

Evolução

Um dos alunos contemplados pelo projeto foi Heitor Henrique Andrade, de 7 anos, estudante do segundo ano do ensino fundamental da Escola Municipal Levindo Mariano. A mãe dele, Indyamara Andrade Silva Vieira, conta que ficou preocupada com a interrupção da alfabetização do filho com a chegada da pandemia. “O Heitor é um menino esperto, inteligente e justamente quando ele iria aprender a ler, começou essa coisa toda de pandemia. Fiquei com medo disso atrapalhar os estudos dele”, lembra.

“Fomos abençoados no momento que mais precisávamos. Na primeira semana que o Heitor começou no projeto ele já aprendeu a soletrar as letrinhas. Todos os dias ele chegava em casa animado com que tinha visto. Em um mês ele já estava juntando as palavras e sempre trazia um livrinho lá do Colégio São Francisco para ler aqui em casa”, comemora.

Processo

Segundo a coordenadora da Fundação Educacional São Francisco Xavier, Janísia Fátima dos Santos Dornelas, foram envolvidas 17 pessoas ao todo no projeto, entre coordenadores, professores, inspetores, monitores e auxiliar de secretaria. “Tem sido uma bonita parceria com a Prefeitura. Tudo foi pensado e proporcionado para acolher e estimular essas aulas de reforço. Além das aulas foram oferecidos uniformes, material pedagógico e didático, lanches e o transporte”.

Todos os alunos foram testados para covid no início do projeto em junho e receberam um kit covid. Os alunos estão tendo aulas em períodos intercalados com os das suas escolas. Ao todo serão mais de 400 horas/aula, de segunda a sexta-feira.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário