18 de novembro, de 2021 | 13:00

Dia de Luto: morreu Seu Anatólio, o sanfoneiro do Congado no Ipaneminha

Divulgação
 Antônio Lucas da Costa, popularmente conhecido como Seu Anatólio, tinha 77 anos Antônio Lucas da Costa, popularmente conhecido como Seu Anatólio, tinha 77 anos

O Grupo de Congado Nossa Senhora do Rosário, da comunidade de Ipaneminha, em Ipatinga, está de luto. Foi sepultado nesta quinta-feira (18), um de seus mais ilustres integrantes, Antônio Lucas da Costa, popularmente conhecido como Anatólio. Ele tinha 77 anos e ficou conhecido na comunidade como o sanfoneiro do Grupo de Congado. Ele deixa filhos, netos e a esposa, Maria Francisca de Oliveira, com quem se casou na igreja do Ipaneminha.

O corpo do pioneiro foi velado na Casa do Congado, na praça central da comunidade rural e sepultado às 13h no cemitério do Ipaneminha. Mais da metade da vida de “Seu Anatólio”, como as pessoas o conheciam, foi dedicada ao Grupo de Congado Nossa Senhora do Rosário, fundado em 1925. Entre os fundadores estava o pai de Seu Anatólio.

Em 2014 Anatólio acompanhou de perto a reforma da Casa do Congado, que estava abandonada. A restauração, realizada pelo município de Ipatinga assegurou um espaço para a atuação do grupo, que resiste ao tempo e mantém viva a tradição.

Em setembro desse ano Seu Anatólio e os companheiros do grupo de congado viram outra conquista importante: A reabertura do Museu do Congado, conforme noticiado pelo Diário do Aço.

Veja também:
Congado será patrimônio cultural e imaterial de Minas
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Maria Aparecida

20 de novembro, 2021 | 00:10

“Meus Sentimentos a toda a familia e amigo,pois somos parentes e infelizmente não pude ir no velório por causa da minha enfermidade,mas que DEUS venha confortar nossos corações nesse momento difícil ??”

Jones

18 de novembro, 2021 | 20:01

“Realismo Fantástico
Os míticos marujeiros e congadeiros do Ipaneminha, de Santana do Paraíso, de algumas das aconchegantes vilas da Serra dos Cocais, de Mesquita e de Barra Grande, do Colar Metropolitano do Vale do Aço, abraçam a fantasia, o sonho e a realidade, ao vestir a roupagem exuberante em manifestações do nosso rico sincretismo religioso.
Homens, mulheres e crianças incorporam a mística aura, que valida o célebre enunciado de Leonardo da Vinci: ?A simplicidade é o último grau de sofisticação?.
Vá com Deus ?Seu Natório?!”

Envie seu Comentário