18 de outubro, de 2021 | 17:18

Mais R$ 9 milhões para a cultura mineira

Edital lançado pelo Governo de Minas incentiva projetos em 48 áreas; inscrições abertas até 27 de outubro

Cecília Silva/Agência Minas
Projetos devem ser elaborados a partir dos diferentes segmentos culturais do estadoProjetos devem ser elaborados a partir dos diferentes segmentos culturais do estado

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) publicou mais um edital com recursos da Lei Aldir Blanc: o “Organizações da Sociedade Civil”. Ao todo, serão viabilizados R$ 9.037.860,36 a projetos de pessoas jurídicas e destinados ao fomento cultural e à fruição artística em Minas Gerais, informa a assessoria do governo.

Com o montante disponível, serão contempladas 64 propostas no valor de R$ 140 mil cada (valor bruto, do qual será deduzido imposto, conforme previsto na legislação).

Os interessados em participar do edital devem inscrever projetos voltados a diversas áreas da cultura, como artes visuais, folias de reis, cultura digital, cozinha mineira, artesanato, culturas aineiras, moda, juventude, entre outras. São 48 áreas disponíveis para inscrição.

As propostas podem ser desenvolvidas e executadas de forma presencial ou virtual, com qualquer tipo de suporte, formato ou plataforma, que sejam acessíveis a diferentes públicos, desde que respeitados os protocolos sanitários de enfrentamento à pandemia de covid-19.

O edital faz parte das ações emergenciais referentes à Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc e tem por finalidade contemplar propostas de pessoas jurídicas sem fins lucrativos, utilizando procedimentos simplificados para seleção, execução e prestação de contas dos projetos contemplados por meio da iniciativa.

Inscrições

As inscrições de propostas poderão ser feitas até o próximo 27 de outubro, na plataforma digital de fomento e incentivo à cultura da Secult. Além de enviar cópias de documentos obrigatórios, os proponentes deverão comprovar atuação igual ou superior a um ano no setor cultural em Minas, por meio de cadastro efetivo na Lei Aldir Blanc de 2020, autodeclaração, declaração de espaço cultural, entre outros.

Todas as propostas validadas serão analisadas por comissão específica a ser definida pela Secult, que fará a avaliação dos projetos seguindo os critérios previstos no edital. O prazo para a execução final da proposta será de até 60 dias, a partir do depósito do valor definido no edital em conta bancária do proponente.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário