04 de outubro, de 2021 | 20:00

WhatsApp, Instagram e Facebook ficaram quase sete horas indisponíveis

Com a crise, Facebook perdeu US$ 50 bilhões de valor no mercado e o dono pediu desculpas aos usuários

Com informações da Agência Brasil
As três mídias sociais mais utilizadas pelos brasileiros, Facebook, Instagram e WhatsApp, ficaram indisponíveis por quase sete horas, na tarde de segunda-feira (4) e as causas do "bug" ou "apagão" ainda são estudadas. Brasil, Índia e Estados Unidos foram os três países mais atingidos.

Todas as três redes são interligadas e pertencem ao mesmo grupo, liderado pelo estadunidense Mark Elliot Zuckerberg. Os acessos começaram a ser restabelecidas por volta de 19h20.

O Facebook - considerada a maior mídia social do mundo -, o Instagram - a mais popular plataforma de compartilhamento de imagens - e o WhatsApp - o aplicativo de troca de mensagens via celular preferido dos brasileiros - ficaram indisponíveis para os usuários por uma falha ainda não detalhada pelo conglomerado.

Outras plataformas sociais, como o Telegram e o Twitter, apresentaram instabilidades e funcionam de maneira intermitente, com usuários de todo o mundo registrando queixas pelo serviço internacional de monitoramento de servidores e aplicativos Downdetector.

Pouco antes das 17h, Mike Schroepfer, oficial-chefe de tecnologia do Facebook, publicou um pedido de desculpas para os usuários impactados pelo que classificou como “erros de rede”.

As empresas ainda não confirmaram oficialmente a causa da indisponibilidade, mas pesquisadores apontam para algumas possiblidades: A falha generalizada no acesso mostra para os usuários uma mensagem de erro no domain name system (DNS) - a tecnologia que liga o endereço usado para se chegar aos sites internet protocols (IPs) dos servidores correspondentes que hospedam o conteúdo das páginas. Esta não é a primeira vez que o grupo de serviços administrados pelo Facebook apresenta problemas. Em junho deste ano, uma interrupção semelhante aconteceu.

Na prática, é como se os números de telefone dos serviços do Facebook tivessem sido apagados da gigantesca agenda da internet. O gestor do DNS do Facebook e dos demais serviços é o próprio Facebook, o que pode significar que uma atualização malsucedida ou um erro grave nos principais servidores das redes sociais possa ter acontecido. Especialistas, entretanto, evitaram descartar que a crise de segunda-feira tenha sido causada por um ataque.

Segundo os números da Nasdaq - a bolsa de valores do mercado de tecnologia -, o Facebook perdeu cerca de 5,34% de valor de mercado até o momento com a falha. Isso equivale a cerca de US$ 50 bilhões - o valor total estimado da rede social Twitter. As ações do Facebook estão cotadas no momento a US$ 326,23.

Pedido de desculpas

Em suas páginas pessoais, Zuckerberg e o Facebook emitiram pedidos de desculpas: “Para a enorme comunidade de pessoas e empresas ao redor do mundo que dependem de nós: sentimos muito. Temos trabalhado muito para restaurar o acesso aos nossos aplicativos e serviços e estamos felizes em informar que eles estão voltando a ficar on-line agora. Obrigado por nos aguardarem”, afirmou o perfil do Facebook em postagem no Twitter.

“Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger estão voltando online agora. Desculpe pela perturbação de hoje – eu sei o quanto você confia em nossos serviços para ficar conectado com as pessoas de quem gosta”, escreveu Mark Zuckerberg.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Carlos Roberto Martins de Souza

04 de outubro, 2021 | 18:35

“A VIDA SEM AS REDES SOCIAIS
Carlos Roberto Martins de Souza

A vida sem redes sociais deu um nó
Nada para curtir ninguém para adicionar
Nada de bom para fazer aí que dó!
Nada de novo para poder compartilhar.

O universo todo está perplexo e confuso
Atônitos fazem parecer o fim do mundo
Pois não podem do Facebook fazer uso
Bateu o desespero o buraco é bem fundo

A vida sem redes não tem nenhuma graça
Não tem emocao, cor, cheiro ou paladar
Acho que abateu no homem a desgraça
Faz tempo as pessoas deixaram de amar

De conversar, de ter e fazer companhia
De ler, de conversar, de escrever poesia
Viver virou quase um sinônimo: postar
Com tudo isto a vida ficou muito vazia

A vida sem redes sociais sem alegria
Ninguém vai mais curtir suas fantasias
Seria como um olho caolho com miopia
Fica difícil enxergar as suas alegorias

Tenha a vida real ao invés de uma digital
Aproveite a experiência para se comunicar
Não usando um teclado como um mortal
Que se deixa pela rede se escravizar”

Mauricio Costa

04 de outubro, 2021 | 18:09

“por mim, que permaneçam para sempre fora do ar, não me fazem falta.”

Envie seu Comentário