16 de setembro, de 2021 | 14:17

Ipatinga reduz intervalo de aplicação da segunda dose contra a covid-19

Ingrid Vasconcelos/Governo MG
Intervalo para aplicação das doses da Pfizer e Astrazeneca foi reduzido para oito semanas; antes, era necessário esperar três mesesIntervalo para aplicação das doses da Pfizer e Astrazeneca foi reduzido para oito semanas; antes, era necessário esperar três meses

A Secretaria Municipal de Saúde de Ipatinga informou nesta quinta-feira (16) que está adiantando a segunda dose das vacinas Astrazeneca e Pfizer para um prazo de oito semanas (56 dias) após a primeira dose. Atualmente, os vacinados aguardam cerca de três meses para receber a segunda aplicação do imunizante.

As pessoas que receberam a primeira dose há no mínimo oito semanas já podem aguardar o contato dos agentes de Saúde para completar o esquema vacinal. O atendimento ocorre nas Unidades de Saúde de referência, das 8h às 16h. Para se vacinar, é preciso apresentar documento de identidade e a carteirinha de vacinação.

A decisão de acelerar a aplicação da segunda dose para oito semanas foi pactuada pela Secretaria de Saúde na última quarta-feira (15). A mudança tem o objetivo de garantir uma melhor resposta imune à variante delta, uma vez que apenas uma dose apresenta efetividade reduzida em relação ao mal.

Dose de reforço

A Secretaria também inicia a aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19, conforme orientação do Ministério da Saúde (MS). A imunização, prevista para começar nesta sexta-feira (17), é destinada aos idosos com mais de 70 anos e pessoas imunissuprimidas, de acordo com o que preconiza o MS. A aplicação da terceira dose também necessita de agendamento.

Prevenção necessária

A pasta de Saúde reforça que, mesmo após a segunda dose, a pessoa vacinada pode ser infectada e transmitir a covid-19. Por essa razão, os especialistas recomendam que o distanciamento social e todos os demais protocolos sanitários vigentes (fazer uso de máscara, higienização constante das mãos e evitar aglomerações) sejam seguidos de forma rigorosa. Assim são reduzidas as chances de transmissão, adoecimento e de hospitalizações/óbitos pela doença.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário