14 de setembro, de 2021 | 16:18

Podas de árvores devem ser feitas com atenção para evitar acidentes com a rede elétrica

Divulgação
Procedimento deve ser realizado por profissional capacitado e com experiênciaProcedimento deve ser realizado por profissional capacitado e com experiência

Apesar de parecer comum, o procedimento de poda de árvores em uma residência, sítio ou qualquer outra situação deve ser feito com muita atenção e cuidado, principalmente para se evitar acidentes com a rede elétrica, alerta a Cemig. Por isso, o serviço deve ser sempre feito por um profissional capacitado e treinado. Além disso, se a poda for próxima à rede elétrica, é essencial que o responsável pelo trabalho possua conhecimento em eletricidade. Essa atividade envolve sérios riscos e deve ser realizada com o máximo cuidado, pois qualquer deslize que provoque aproximação ou toque acidental nos condutores pode causar choque elétrico ou rompimento dos cabos de energia, além de ocorrências de falta de energia.

É importante destacar que a responsabilidade de poda de árvore no interior das propriedades é do dono do imóvel. Por isso, o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da Cemig, João José Magalhães Soares, destaca que o serviço deve ser feito com atenção e sempre considerar os cabos da rede elétrica.

“Ao realizar uma poda de árvore, o profissional precisa tomar todas as precauções em relação à rede de energia. O simples fato de um galho ou equipamento utilizado para a poda aproximar ou tocar na fiação pode causar um acidente. Além disso, mesmo se um choque elétrico não for fatal, ele pode fazer com que a pessoa caia de uma altura considerável e causar sequelas graves ou até a morte”, alerta.

João também destaca que o profissional contratado pelo proprietário nunca deve subir ou fazer o serviço se os galhos estiverem próximos da rede elétrica.

“Nessas situações, é indicado que a Cemig seja acionada para fazer uma avaliação. Caso seja necessário desligar a rede elétrica da região, a companhia vai agendar uma data com o cliente para poder avisar a todos os moradores que será necessário desligar o fornecimento de energia para a realização do serviço. Por isso também é essencial que todos os clientes da companhia mantenham seus cadastros atualizados na empresa por meio dos canais de atendimento para receber esses comunicados”, explica.

Solicitações

Há dois tipos de podas de árvores em vias públicas: o programado ou o emergencial. Em ambos, a Cemig é autorizada a realizar a poda apenas nas árvores que estiverem em conflito com a rede elétrica. Nos outros casos, a população deve solicitar o serviço para a prefeitura ou, caso haja situações emergenciais, o Corpo de Bombeiros.

Se o cliente identificar uma situação em que exista a necessidade de poda, as solicitações devem ser feitas para a prefeitura ou diretamente para a Cemig, pelos canais de atendimento como o telefone 116, que funciona 24 horas por dia, ou pelo Cemig Atende, na internet, solicitando a verificação de perturbação da no sistema elétrico por “árvore tocando a rede”. “O foco da empresa é sempre minimizar interrupções do fornecimento de energia, garantir o funcionamento do sistema elétrico e, acima de tudo, a segurança da população”, afirma João José Magalhães Soares.

A técnica de poda utilizada pela Cemig é a poda direcional, que respeita os mecanismos naturais de rejeição de galhos pelas árvores. Nesse procedimento, as copas das árvores são conduzidas para fora dos cabos da rede de distribuição e apenas os galhos que estiverem crescendo em direção aos condutores são podados. Aqueles que não estiverem crescendo em direção à rede permanecem na árvore, e seu crescimento prossegue normalmente. Esse procedimento é respaldado por uma norma técnica aprovada no Brasil, baseada em recomendações da Sociedade Internacional de Arboricultura (International Society of Arboriculture – ISA) e não prejudica a vegetação.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário