10 de setembro, de 2021 | 09:36

Presidente diz que carta teve boa repercussão no mercado financeiro

© Reprodução Facebook/Live / Jair Bolsonaro (09/09/2021)
Durante live semanal, Bolsonaro disse que Temer colaborou com a notaDurante live semanal, Bolsonaro disse que Temer colaborou com a nota
(Agência Brasil)
O presidente Jair Bolsonaro comemorou, durante sua live nesta quinta-feira (9), o fato de a “Declaração à Nação” que divulgou na tarde de ontem ter repercutido positivamente no mercado financeira, com a queda do dólar frente ao real e a alta na Bolsa de Valores brasileira. Na carta, o presidente diz não ter tido a intenção de agredir outros Poderes da República e destacou que respeita a harmonia entre as instituições.

"O que aconteceu de imediato [após a publicação da carta]? Você quer a gasolina mais barata, não quer? Álcool, gás? Isso tudo está indexado ao preço do dólar", comentou.

Após registrar alta de 2,89% no pregão de ontem (8), o dólar fechou em queda de 1,86% nesta quinta-feira, terminando o dia cotado a R$ 5,227.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), encerrou a sessão em alta de 1,72%, aos 115.360,86 pontos, depois de cair 3,78% na quarta-feira (8).

Temer

Bolsonaro disse durante a live que recebeu a visita de seu antecessor no cargo, o ex-presidente Michel Temer, para discutir a crise política. Segundo ele, Temer ajudou na elaboração da carta.

"Eu telefonei ontem à noite pro Michel Temer, falei com ele hoje de manhã novamente, o ex-presidente da República. Ele veio a Brasília, por dois momentos, conversou comigo aqui, pouco mais de uma hora. Ele colaborou com algumas coisas na nota, eu concordei e publicamos", disse Bolsonaro.

Ao comentar as críticas de apoiadores pelo tom conciliatório da nota, Bolsonaro falou em dar o exemplo e ressaltou que é preciso calma. "Nós temos que dar exemplo aqui em Brasília. Por mais que eu ache que você está fazendo a coisa errada ou ele esteja fazendo a coisa errada, dá um tempo, deixa acalmar um pouquinho", disse. "Não tem nada demais ali. O que eu dei ali, a resposta é o seguinte: estou pronto para conversar", acrescentou, sobre a carta.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Renato

11 de setembro, 2021 | 07:11

“Será que esse povo não percebe que está sendo usado para esconder os reais problemas do Brasil? Porque apontar culpados e desculpas, esse desgoverno sabe, mas apontar soluções, nada... Vergonhoso ver gente apoiando pra não admitir que o Bozo é fraco e desequilibrado. O orgulho dessa gente os fazem passar por chacota. Ainda bem que são minoria. Achar que um bando de bobões que foram às ruas representa a a maioria da população é mais uma fantasia que esse governo implanta na cabeça do gado.
#ForaBolsonaro”

Terceira Via

10 de setembro, 2021 | 16:06

“Manifestação próximo do julgamento do foro privilegiado do filho Flávio Bolsonaro pelo STF,usa a população que tem medo da volta do PT ao governo pra benefícios próprios, os brasileiros não precisa disso,é só votar com consciência, política é não religião, você pode trocar de candidato, votar com consciência, Moro 22.”

Natal

10 de setembro, 2021 | 12:18

“.....tem boa açeitaçao no mercado financeiro sim .
....Como sempre , agrada os ricos empresarios e afunda o trabalhador .
.... é facil .!”

Envie seu Comentário