08 de setembro, de 2021 | 13:28

Funarte conclui terceira fase do ''Festival Acessibilidança''

Divulgação
Cena de ''Proibido Elefantes'': montagens ficam disponíveis para acesso gratuito na internet após o lançamentoCena de ''Proibido Elefantes'': montagens ficam disponíveis para acesso gratuito na internet após o lançamento

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) lança, nesta quarta-feira (8), às 20h, o espetáculo “Proibido Elefantes”, do Rio Grande do Norte. A montagem, da Companhia Gira Dança, encerra a terceira fase do “Festival Funarte Acessibilidança”, que tem sete espetáculos da região Nordeste. Com isso, até agora, passam a ser 13 vídeos disponibilizados gratuitamente pela autarquia governamental na internet.

Com a iniciativa, a Funarte, criada em 1975, “busca realizar novas ações a partir do uso das mais recentes tecnologias, estendendo, desse modo, um novo modelo para todo o Brasil”, descreve a produção do festival. O coordenador de Dança da entidade, Fabiano Carneiro, destaca a importância de se levar essa linguagem artística à população, durante o período de distanciamento social. “Esse é um projeto inédito com foco na acessibilidade e na inclusão, apresentando grupos e espetáculos de dança das cinco regiões do país”, explica.

A programação gratuita teve início em junho e vai até o final de outubro, com a publicação dos 25 espetáculos que promovem o acesso de todas as pessoas à arte. Até agora, já estão disponibilizados os vídeos com apresentações teatrais das regiões Norte, Sul e, agora, Nordeste. Na semana que vem, na quarta-feira (15), está previsto o lançamento da série referente ao Centro Oeste e, por último, a partir de 13 de outubro, as produções representando a região Sudeste.

Montagem

Segundo a Companhia Gira Dança, “a montagem de Proibido Elefantes coloca a sociedade em frente a um espelho”. “Mesmo no campo subjetivo que é a criação em dança, a obra absorve diversas vivências, sejam elas dos corpos dançantes que estão no vídeo ou de pessoas que passaram pela vida deles”, diz o grupo.

O vídeo da montagem tem 55 minutos de duração e é indicado a maiores de 16 anos. “Proibir elefantes, neste espetáculo, é proibir o olhar que ressalta as limitações, os impedimentos e que duvida da capacidade do sujeito frente à adversidade. Proibir elefantes, aqui, é apostar no olhar do sujeito sobre si e sobre o mundo em que vive como elemento ressignificador e instaurador de realidade”, reforça a produção.

Sediada em Natal (RN), a companhia de dança Gira Dança, formada por bailarinos com e sem deficiência, tem como proposta artística ampliar o universo da dança por meio de uma linguagem própria, voltada para o conceito do corpo como ferramenta de experiências. O coletivo busca instigar nos espectadores a discussão sobre os limites do corpo, rompendo preconceitos com foco nas relações entre corpos com e sem deficiência.

Serviço

Todas as sessões da mostra teatral, publicadas em vídeos com audiodescrição e Libras, ficam disponíveis gratuitamente no canal da Funarte no YouTube (bit.ly/FunarteYouTubeFestivalAcessibiliDanca).
Mais informações para o público: [email protected]
Mais informações para a imprensa: [email protected]
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário