07 de setembro, de 2021 | 09:23

Mulher é suspeita de bater carro na moto do ex-marido flagrado saindo do motel, em Fabriciano

Enviada para o portal Diário do Aço
Uma jovem de 27 anos ficou debaixo do Fiat Bravo após a colisão na traseira de uma motoUma jovem de 27 anos ficou debaixo do Fiat Bravo após a colisão na traseira de uma moto

Uma mulher de 32 anos é suspeita de tentativa de homicídio contra o ex-marido de 31 anos, fato ocorrido no fim da tarde de segunda-feira (6). R.P.S.B. estava em uma moto com uma jovem quando teve o veículo atingido por um carro que seria dirigido por L.C.B., sua ex-esposa. Ela teria visto o homem saindo do motel no bairro Santa Terezinha, em Coronel Fabriciano.

A Polícia Militar inicialmente foi acionada para uma ocorrência de acidente de trânsito na rua 21, no Santa Terezinha. Uma motocicleta foi atingida na traseira por um Fiat Bravo que a prensou contra um Ford Focus. A passageira da moto, uma jovem de 27 anos, ficou presa debaixo do Brava.

Populares usaram um macaco para levantar o carro para a retirada da jovem debaixo do veículo. Havia um casal no Fiat Bravo que fugiu, entrando em outro veículo não identificado. O carro utilizado para bater na moto é do próprio motociclista, mas fica com a sua ex-esposa, segundo ele relatou aos policiais militares.

O homem alegou que está há oito meses separado de L.C.B. e na tarde de segunda-feira saiu com uma jovem de 27 anos, indo até um motel no Santa Terezinha. Assim que eles saíram, as vítimas deslocavam pelo bairro quando a moto foi atingida pelo carro. Ele alega não ter visto quem estava na direção do automóvel, pois ficou preocupado com a passageira presa debaixo do Bravo.

Porém, segundo R.P., o veículo geralmente é dirigido pela sua ex-mulher, inclusive dentro do carro foram encontrados os documentos pessoais dela (carteira de identidade e CNH) e outros objetos. O veículo foi periciado pela Polícia Civil e removido ao pátio credenciado pelo Detran. As vítimas feridas foram encaminhadas pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Metropolitano Unimed.

Inicialmente, o BO seria de acidente de trânsito, mas diante das circunstâncias, os policiais alteraram para tentativa de homicídio. A suspeita foi procurada pelos PMs, mas ela não foi encontrada. Por meio de um tio, ela informou que iria se apresentar com advogados na delegacia em outro dia para explicar toda a situação.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Rsrsrsrs

13 de setembro, 2021 | 12:15

“Masculinicidio?”

Envie seu Comentário