04 de agosto, de 2021 | 15:39

Projeto de Celinho sobre energia rural gratuita avança na ALMG

Divulgação
PL do deputado visa assegurar a obrigatoriedade de ligação nova de extensão de rede de energia elétrica rural gratuita PL do deputado visa assegurar a obrigatoriedade de ligação nova de extensão de rede de energia elétrica rural gratuita

Foi aprovado em reunião da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) o projeto de lei de autoria do deputado estadual Celinho Sintrocel (PCdoB), que visa assegurar a obrigatoriedade de ligação nova de extensão de rede de energia elétrica rural gratuita, desde que o consumidor comprove a posse do imóvel, como já previsto na Resolução Normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O projeto foi aprovado na terça-feira (3).

Entretanto, conforme a assessoria do parlamentar, essa é uma prerrogativa que a Cemig não vem acatando, se recusando a executar as ligações demandadas por diversas comunidades rurais em todo o Estado. No Vale do Aço, o deputado Celinho informa que tem encaminhado diversas solicitações construídas em reuniões com as comunidades em Antônio Dias, Marliéria e outros municípios que ainda sofrem com a falta de energia elétrica rural.

“O projeto de lei visa corrigir uma injustiça com milhares de cidadãos e cidadãs que vivem nas áreas rurais e têm o direito básico de ter acesso gratuito à energia elétrica”, salienta Celinho.

O PL do deputado Celinho segue agora para análise nas Comissões de Direito do Consumidor e Fiscalização Financeira e Orçamentária. O cidadão pode acompanhar e opinar sobre o projeto no link https://tinyurl.com/33rhc6m3
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário