03 de agosto, de 2021 | 16:06

Ciclistas do Vale do Aço marcam presença na despedida de Wolmar Loksinger

Ciclistas do Vale do Aço se encontraram para o sepultamento do colega, vítima de acidente no contorno rodoviário da BR-381 Ciclistas do Vale do Aço se encontraram para o sepultamento do colega, vítima de acidente no contorno rodoviário da BR-381

Familiares, colegas de trabalho na Usiminas e amigos ciclistas foram se despedir, no começo da tarde desta terça-feira (3), do ciclista Wolmar Cardoso Loksinger, de 50 anos. A presença de adeptos da bicicleta, vindos de Timóteo, Coronel Fabriciano e Belo Oriente, somados aos de Ipatinga, mostra o quanto Wolmar era querido entre os amigos. Familiares vieram de Vitória (ES), para acompanhar o velório e o sepultamento no Cemitério Parque Senhora da Paz, em Ipatinga.

Os ciclistas se revezaram naquela que foi a última viagem de Wolmar, transportando o seu corpo da capela velório até a sepultura na quadra 15 do cemitério.

O ciclista José Martins do grupo Pedal do Vale, afirmou que o sepultamento do amigo de pedal é também um momento de reflexão. “Precisamos refletir nos cuidados a serem tomados, nas orientações a serem dadas, em todos os níveis. Ao iniciar qualquer tarefa precisamos nos lembrar de Deus, fazer nossas preces, pedir sua proteção, e acima de tudo ter a consciência que estamos saindo para um lazer, um esporte, onde se torna totalmente necessário todo tipo de prudência, muito especialmente por causa de outros que não a têm”, enfatizou.

Outro ciclista, Tromba Jones, também afirma que o sepultamento de Wolmar é um momento difícil para todos. “É um esporte que cresceu muito, mas dividimos o trânsito com todo tipo de pessoas, alguns respeitam e outros não. Precisamos rever a forma de usar rodovias, pois nem todos têm consciência do risco que uma pista representa”, concluiu.

Contorno rodoviário

Wolmar foi atropelado por um caminhão na manhã de segunda-feira (2) na BR-381, no trecho do município de Timóteo, nas proximidades da fábrica de Pipocas Plinc. O ciclista foi socorrido com vida, por uma equipe do Corpo de Bombeiros de Coronel Fabriciano, mas não resistiu e morreu.

O motorista do caminhão contou aos Bombeiros Militares que transitava na rodovia sentido a Belo Horizonte, na mesma direção do ciclista que se encontrava no acostamento da rodovia. O condutor afirmou que no sentido contrário trafegava um caminhão tracionando uma carreta, muito próxima da faixa central da rodovia. O motorista alegou que desviou para a direita e acabou atingindo o ciclista que pedalava no acostamento da rodovia federal.

Wolmar morava no bairro Cidade Nova, em Santana do Paraíso e, há alguns anos, praticava Mountain Bike. Amigos informaram que ele tinha acabado de concluir o processo de aposentadoria na Usiminas. Ainda trabalhava e aproveitou a folga de segunda-feira para, com outros ciclistas, fazerem a rota do mirante do Pico Jacroá, em Marliéria, cujo acesso passa pelo contorno rodoviário, Jaguaraçu e Marliéria. Segunda-feira postou uma foto saindo de casa, às 5h34 pouco mais de duas horas depois foi atropelado.

O acidente fatal envolvendo Wolmar foi o segundo naquele trecho do contorno rodoviário. Em 22 de outubro de 2016, a bancária aposentada, Rose Coelho, de Ipatinga, também trafegava em uma mountain bike pelo mesmo trecho da rodovia, quando foi atingida por um caminhão e morreu em decorrência dos ferimentos sofridos.


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário