21 de julho, de 2021 | 14:25

Secretaria de Saúde de Ipatinga convoca população para vacinação contra a gripe

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Qualquer pessoa pode tomar a vacina, para isso, basta ir à unidade de saúde de referênciaQualquer pessoa pode tomar a vacina, para isso, basta ir à unidade de saúde de referência

A Campanha de Vacinação contra a gripe foi ampliada e a população em geral já pode se imunizar. A Secretaria Municipal de Saúde de Ipatinga reforça sobre a importância do comparecimento de todos aos postos. A vacina contra a influenza é aplicada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), de segunda a sexta-feira, de 8h as 16h.

O último levantamento realizado pela Secretaria, com dados divulgados na última sexta-feira (16), aponta ainda baixa procura de vários públicos. Em decorrência do não comparecimento de muitos, a cidade havia vacinado apenas 58,6% da população estimada para atendimento.

Conforme dados do Departamento de Epidemiologia, foram vacinadas até o momento 75% das crianças. Já as gestantes que compareceram às unidades, por enquanto, somam 61,5%. Os trabalhadores em saúde que já receberam a vacina representam 81% do público estimado, assim como somente 63,5% das pessoas idosas previstas.

Neste ano, a campanha contra a gripe é paralela à campanha de vacinação contra a covid-19. A orientação é que deve ser respeitado o intervalo mínimo de 14 dias entre as duas vacinas.

“É importante que a população entenda que a gripe também é uma doença que pode matar. Ela tem uma letalidade menor, mas pode evoluir para casos graves e levar à morte. Então, a população tem que comparecer aos postos de saúde e tomar a vacina”, ressalta o secretário de Saúde do município, Cleber de Faria.

Grupos prioritários

A primeira fase da campanha teve início no dia 12 de abril, com a convocação de crianças de seis meses a cinco anos, 11 meses e 29 dias, além de gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e trabalhadores da saúde. Já a segunda fase, iniciada em 11 de maio, foi destinada aos idosos com 60 anos ou mais e professores.

A terceira e última fase, iniciada em 9 de junho, teve como foco pessoas com comorbidades – incluindo os hipertensos leves –, pessoas com deficiência permanente; forças de segurança, de salvamento e armadas; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros; trabalhadores portuários; funcionários de prisões e unidades de internação; adolescentes cumprindo medidas socioeducativas em unidades de internação e população privada de liberdade.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário