22 de junho, de 2021 | 14:26

Coprodução Brasil-Argentina, Águas Selvagens, chega ao cinema pela Imagem Filmes no 2º semestre

Juan Manuel Tellategui, Mayana Neiva e Néstor Núñez no filme Águas Selvagens, de Roly Santos - Foto: Chaparral PicturesJuan Manuel Tellategui, Mayana Neiva e Néstor Núñez no filme Águas Selvagens, de Roly Santos - Foto: Chaparral Pictures

Mesmo com o retrocesso que a pandemia trouxe ao mundo das artes, algumas produções não deixam de chegar. O filme Águas Selvagens, do diretor argentino Roly Santos, será distribuído nos cinemas brasileiros no segundo semestre pela Imagem Filmes. Ele integra o pacote de lançamentos em salas presenciais da distribuidora que inclui mais oito produções nacionais. Trata-se de uma coprodução Brasil-Argentina.

Águas Selvagens tem no elenco o ator uruguaio Roberto Birindelli, os atores argentinos Juan Manuel Tellategui e Daniel Venezuela e as atrizes brasileiras Mayana Neiva, Allana Lopes e Leona Cavalli. Ainda estão na produção internacional os atores argentinos Mausi Martínez e Mario José Paz, o uruguaio Néstor Núñez e os brasileiros Luiz Guilherme e Anastácia Custódio.

Com roteiro do escritor argentino Oscar Tabernise e rodado no Paraná, Águas Selvagens tem produção da Laz Audiovisual, de Rubens Gennaro e Virginia Moraes, que já produziram os longas Oriundi (2000), com Anthony Quinn; Cafundó (2005), com Lázaro Ramos; e Anita y Garibaldi (2013) com Ana Paula Arósio e Gabriel Braga Nunes.

Águas Selvagens é um filme no estilo noir sobre uma investigação de crimes na região da Tríplice Fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Com cenas em espanhol e em português, o longa estreou na Argentina no ano passado como campeão de audiência no streaming local Cine.ar, elogiado pela crítica no país vizinho, onde se chamou Água dos Porcos.


A lista completa de nove longas que a distribuidora Imagem Filmes lança nas salas brasileiras no segundo semestre de 2021 incluiu Águas Selvagens, de Roly Santos; A Suspeita, de Pedro Peregrino; Faixa Preta, de Caco Souza; Juntos e Enrolados, de Eduardo Vaisman e Rodrigo van der Put; Me Tira da Mira, de Hsu Chien; O Amor dá Voltas, de Marcos Bernstein; Nas Ondas da Fé, de Felipe Joffily; Predestinado – Arigó e o Espírito do Dr. Fritz, de Gustavo Fernandez; e Se a Vida Começasse Agora, de Alexandre Klemperer. (Com informações da Assessoria de Imprensa)

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário