21 de junho, de 2021 | 13:42

Migrantes e refugiados recebem apoio para empreender em Minas Gerais

Divulgação Sebrae
Mais de 58 mil imigrantes de centenas de nacionalidades estão registrados no país e residem em 499 municípios mineirosMais de 58 mil imigrantes de centenas de nacionalidades estão registrados no país e residem em 499 municípios mineiros

De acordo com dados disponibilizados pelo Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra), mais de 58 mil imigrantes de centenas de nacionalidades estão registrados no país e residem em 499 municípios mineiros. E segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM), entre 2016 e 2020, dos mais de 4.000 brasileiros que emigraram para outros países e retornaram com o apoio da instituição, quase 700 voltaram para Minas Gerais.

Muitos desses imigrantes, refugiados e brasileiros retornados buscam no empreendedorismo uma alternativa de inserção no mercado de trabalho. Para orientar esse público que já empreende ou que pensa em abrir um pequeno negócio no Estado, o Sebrae Minas e instituições parceiras realizam, na próxima quinta-feira (24), às 11h, a live Migrantes e Refugiados em Minas – Como se capacitar para empreender e gerar renda. A participação no evento é gratuita, pelo canal do YouTube do Sebrae.

A live é uma realização conjunta do Sebrae Minas, Governo de Minas, por meio da Subsecretaria de Direitos Humanos, OIM e Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), que atuam em parceria para oferecer aos migrantes (emigrantes brasileiros retornados e imigrantes) e refugiados em Minas Gerais melhores condições de acesso a oportunidades de trabalho, renda e cidadania. “Unimos forças com as instituições que prestam algum tipo de serviço a esse público, com o objetivo de facilitar seu acesso a informações e materiais que atendam suas necessidades de inclusão produtiva”, explica João Cruz, diretor técnico do Sebrae Minas.

“Acreditamos que fomentar o empreendedorismo e a geração de renda é um caminho exitoso para a integração econômica de migrantes no Brasil. Temos trabalhado em Minas Gerais com o Sebrae e vários outros parceiros locais, a fim de promover capacitações para pessoas refugiadas e migrantes e dar apoio para a reintegração econômica de brasileiros retornados “, afirma Guilherme Otero, coordenador de projetos na OIM.

Na live, também será apresentada a página Migrantes e Refugiados em Minas. “Esse ambiente reúne conteúdos de orientação e capacitação empresarial do Sebrae e de parceiros, para apoiar a jornada empreendedora dos migrantes e refugiados que vêm ou retornam para o nosso estado em busca de uma oportunidade para melhorar suas condições de vida”, explica o diretor do Sebrae Minas.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário